As 10 principais contratações do futebol brasileiro em 2020

Yahoo Esportes
Pedro comemora seu primeiro gol com a camisa do Flamengo (Allan Carvalho/AGIF)
Pedro comemora seu primeiro gol com a camisa do Flamengo (Allan Carvalho/AGIF)

Por Rodrigo Coutinho (@RodrigoCout)

O início do ano é tempo de muitas novidades no futebol brasileiro. O primeiro mês de 2020 terminou e já podemos fazer um balanço um pouco mais amplo do mercado de transferências das equipes nacionais. Listamos então, baseando o trabalho em potencial técnico, possível adaptação tática, parte física e psicológica, as dez principais contratações até o momento.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Confira a lista abaixo:

1. Pedro Flamengo

Um dos melhores centroavantes surgidos no Brasil nos últimos anos. Técnico, forte para jogar de costas e fazer bons pivôs, dotado de ótima capacidade de finalização, bom posicionamento dentro da área e capacidade de associação com os companheiros ao sair da área. Pedro volta ao Brasil depois de uma frustrante e curta passagem pelo futebol italiano. Foram apenas quatro jogos em alguns meses, nenhum deles como titular. Além da natural dificuldade de adaptação ao futebol europeu, Pedro acabou não tendo ritmo de jogo num momento crucial de recuperação de lesão.

Perfil de Pedro (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Pedro (AGIF, Yahoo Esportes)

Provar que pode recuperar o seu melhor nível pós-lesão no joelho é um de seus desafios. O Flamengo tem se destacado neste aspecto nos últimos anos. Possui uma estrutura de ótimo nível envolvendo departamento médico e recuperação recorde de lesões. Com apenas 22 anos, é perfeitamente possível acreditar nesta realidade com relação a Pedro. Taticamente preenche um perfil que era carente no estrelado elenco rubro-negro. Possui mais presença de área e qualidade dentro dela que qualquer outro atacante do plantel. É o “9 típico” que tanto pediu Jorge Jesus. 

Leia também:

2. Cantillo Corinthians

Pouco badalado no futebol brasileiro, Victor Cantillo é um jogador de valor reconhecido para quem o acompanhava com mais atenção na Colômbia. Franzino, o ex-volante do Junior Barranquilla alia muito bem sua apurada parte física com a qualidade técnica na distribuição das jogadas. Isso lhe dá capacidade de organização na primeira linha de meio-campo, passes precisos, inteligentes, e boas chegadas na região de finalização e último passe. Sem a bola, tem intensidade na abordagem de marcação. Um ótimo meio-campista.

Perfil de Cantillo (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Cantillo (AGIF, Yahoo Esportes)

Cantillo chega ao Corinthians num momento de transformação do modelo de jogo da equipe. Com a chegada de Tiago Nunes ao banco de reservas, o Timão vem buscando ser um time de mais posse de bola e mecanismos ofensivos mais dinâmicos. O colombiano preenche requisitos importantes para ser uma peça primordial neste processo. Se conseguir se adaptar rapidamente ao Brasil, pode ser um dos principais atletas de meio-campo na temporada.

3. Artur – Bragantino

Contratação que deixa claro o potencial e a política de investimento do Red Bull Bragantino no mercado nacional. O recém promovido da Série B tirou várias jovens promessas de grandes clubes brasileiros. Quer “prospectar’’. Desenvolver o potencial de atletas com possibilidade de retorno financeiro e, de quebra, montar um time rápido, dinâmico e intenso. Artur é um grande exemplo. Foi um dos melhores pontas do último Brasileirão e era tido como nome certo no elenco do Palmeiras em 2020 até se envolver em polêmica ao tirar uma foto com a camisa do Flamengo.

Perfil de Artur (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Artur (AGIF, Yahoo Esportes)

Dentro de campo, o canhoto baixinho mostrou bem aquilo que é capaz. Atuando quase sempre pelo lado direito do ataque, alia velocidade, dribles e boa condução de bola, além de finalizações precisas de média distância e capacidade de tabelar ou triangular com os companheiros contra defesas fechadas. Precisa evoluir na contribuição defensiva. Por vezes têm dificuldades para fechar o setor quando sua equipe é constantemente atacada. Também pode jogar pelo meio, como um “segundo atacante”.

4. Gustavo Henrique – Flamengo

Mais um que chega para qualificar o ótimo elenco do Flamengo, mas que tem todas as condições de virar titular da equipe de Jorge Jesus. Gustavo Henrique se destacou nas últimas quatro temporadas pelo Santos. Superou uma grave lesão e traz a bagagem de já ter atuado em uma defesa que atuava bem adiantada com Jorge Sampaoli em 2019. No rubro-negro vivenciará novamente esta realidade, o que facilita a adaptação. É muito bom nas bolas aérea e possui qualidade técnica para sair jogando com bons passes.

Perfil de Gustavo Henrique (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Gustavo Henrique (AGIF, Yahoo Esportes)

Em comparação a Pablo Marí, de quem deve herdar a vaga de titular, tem características bem próximas. Ambos são lentos, mas possuem boa recuperação. “Encurtam” espaços e conseguem superar esta debilidade. O espanhol tem aproveitamento superior em passes longos, já o brasileiro acerta mais passes curtos, quebrando a primeira linha de marcação rival. Nome bem coerente com o modelo de jogo do Flamengo.

5. Vanderlei – Grêmio

O tricolor gaúcho pretende resolver um problema que passa desde a saída de Marcelo Grohe para o futebol árabe. Paulo Victor, por mais que tenha feito alguns bons jogos e sido decisivo num título gaúcho contra o Internacional, nunca conseguiu agradar com total convicção. Falhas dele na Libertadores de 2019 foram determinantes para que o Grêmio fosse atrás de Vanderlei, que passou boa parte do último ano na reserva de Everson, no Santos. Explica-se: Sampaoli deu preferência ao ex-arqueiro do Ceará pela maior capacidade de jogar com os pés.

Perfil de Vanderlei (Grêmio FBPA, Yahoo Esportes)
Perfil de Vanderlei (Grêmio FBPA, Yahoo Esportes)

Mesmo aos 35 anos, Vanderlei segue com sua principal característica: a velocidade nas ações e reações. Possui reflexo apurado e ótimo posicionamento. Mesmo não tendo o gesto técnico mais apurado para um goleiro, falha muito pouco. Consegue transmitir liderança e personalidade ao restante do time também. Fica abaixo de Paulo Victor nas reposições de bola e se equivale nas saídas pelo alto. Como o Grêmio não usa tanto os goleiros com os pés, quando pressionado em sua saída de bola, Vanderlei pode se adaptar tranquilamente ao Imortal.

6. Pedro Rocha - Flamengo

Mais um nome recém-chegado ao clube com maior potencial de contratação do Brasil hoje. Pedro Rocha voltou ao futebol nacional no ano passado, após duas temporadas no futebol russo. Acabou prejudicado pelo pavoroso segundo semestre do Cruzeiro, mas mesmo assim foi responsável por alguns bons momentos no período. Peça muito importante no título da Copa do Brasil conquistado pelo Grêmio em 2016, se encaixa bem no perfil de jogo da equipe de Jorge Jesus por diversos motivos.

Perfil de Pedro Rocha (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Pedro Rocha (AGIF, Yahoo Esportes)

Pedro Rocha é um atacante de velocidade, capacidade de associação com os companheiros, ótimo tempo de entrada na área e finalização potente. Essas valências proporcionam a Jorge Jesus o aproveitamento do atacante em diferentes demandas dentro do modelo de jogo. Seja atuando aberto pela esquerda no 4-4-2 ou no 4-2-3-1, ou como um segundo atacante, função que o atleta de 25 anos também sabe fazer bem. Ação certeira do Flamengo no mercado.

7. Caio Henrique – Grêmio

Uma das boas sensações deixadas no futebol brasileiro em 2019 é o fato de termos “ganho” um lateral-esquerdo jovem e de qualidade no cenário nacional. Caio Henrique já havia atuado na função na base do Atlético de Madri. Anteriormente foi utilizado como volante ou meia na base do Santos e fez um Brasileirão também desta forma no Paraná. No Fluminense, porém, sob o comando de Fernando Diniz, ganhou sequência pelo flanco esquerdo do campo e chamou a atenção do Grêmio, que aparece mais uma vez nesta lista por algumas boas peças que contratou.

Perfil de Caio Henrique (Getty Images, Yahoo Esportes)
Perfil de Caio Henrique (Getty Images, Yahoo Esportes)

Por sua origem no meio-campo, Caio é o que podemos chamar de “lateral-construtor”. Não o veremos fazendo muitas ultrapassagens por jogo, buscando a todo momento a linha de fundo. Funciona melhor auxiliando na articulação, na zona de construção das jogadas, menos na de definição. Tem bom passe, visão de jogo e drible curto como armas. Ganhou mais intensidade recentemente, o que lhe ajuda também no momento defensivo. Precisa evoluir no posicionamento na última linha. Sua adaptação tática no Grêmio pode demandar um certo tempo. Por mais que se encaixe no estilo de posse da equipe, Renato Gaúcho tem feito os seus laterais explorarem muito o corredor, o que nem sempre pode tirar de Caio Henrique o que ele tem de melhor.

8. Allan – Atlético/MG

Outro atleta que passou 2019 no Fluminense e apareceu no cenário nacional ao atuar em uma função onde a grande maioria dos demais treinadores brasileiros não aproveitaria. Allan tem apenas 1,72m, 70kg, não faz o estilo “mordedor’’, mas revelou-se um ótimo nome para fazer a primeira função de meio-campo. Foi escalado desta forma por Fernando Diniz, algo que já havia ocorrido com ele anteriormente, mas teve sequência, e mostrou a qualidade no passe inicial como principal virtude.

Perfil de Allan (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Allan (AGIF, Yahoo Esportes)

A melhor forma de aproveitar o potencial de Allan é utilizá-lo na “base” da jogada, olhando o jogo de frente. Reage bem ao ser pressionado. Mesmo não sendo um jogador rápido, tem uma boa mudança de direção com a bola dominada e controle acima da média. Quando lançado em regiões mais próximas da área rival acaba não tendo o mesmo rendimento. Precisa evoluir a intensidade sem a bola, principalmente nos momentos de transição. Por vezes demora um pouco a reagir ao perder a posse.

9. Luan – Corinthians

É consenso que Luan acabou não alcançando o patamar que se esperou dele em determinado momento da carreira. Rei da América em 2017, o campeão da Libertadores pelo Grêmio acabou não conseguindo a sonhada transferência para o futebol europeu e não conseguiu espaço na seleção brasileira. Mesmo com os últimos dois anos abaixo daquilo que pode render, o novo camisa 7 da Fiel tem boas chances de recuperar o desempenho e voltar a fazer a diferença no futebol brasileiro.

Perfil de Luan (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Luan (AGIF, Yahoo Esportes)

A começar pela busca do Corinthians em produzir um “novo futebol” em comparação àquilo que vinha mostrando nas últimas temporadas. Assim como com Cantillo, Luan se enquadra no jogo que Tiago Nunes pretende implementar. Sabe como poucos explorar os espaços entre as linhas dos adversários. Busca diagonais para receber a bola de frente e tentar a jogada individual com dribles curtos, situações de último passe ou finalizações da entrada da área. Já no último semestre de 2019 pareceu estar melhor fisicamente do que em meses anteriores.

10. Michael – Flamengo

Uma das principais revelações do futebol brasileiro em 2019 desembarca no melhor elenco do país em 2020. Michael jogou muita bola com a camisa do Goiás. Quase sempre acionado em contra-ataques ou em profundidade num jogo mais direto, mostrou o que pode fazer com espaço pela frente. É muito rápido e incisivo. Arrisca. Não se intimida ao encarar atletas de mais peso e história no futebol. Essa personalidade pode ser algo bem positivo num clube em que a torcida valoriza tal atitude e cobra muito ímpeto doa atletas. Por outro lado, Michael terá que se adaptar no âmbito tático.

Perfil de Michael (AGIF, Yahoo Esportes)
Perfil de Michael (AGIF, Yahoo Esportes)

A realidade do Flamengo é bem diferente do Goiás nesse aspecto. Dificilmente, a não ser em situações muito específicas, o rubro-negro encontra espaços para jogar em transições ou encontra seus atacantes em situação de liberdade para imprimir velocidade nas costas da defesa. Por mais que Michael tenha um bom chute de média distância e habilidade, geralmente dribla em velocidade. Precisa evoluir nos momentos de ataques mais pausados, quando é necessário mais calma para buscar tabelas e triangulações, arriscar dribles no momento certo.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também