Artur tem permanência no Brasil 'bem difícil', reconhece empresário

Artur foi o vice-artilheiro do Massa Bruta na temporada 2022 (Foto: IMAGO / Sports Press Photo)


Mesmo sem repetir os 21 gols e 14 assistências de 2021, Artur segue cotado em alto valor no mercado de transferências. Ao ponto de seu empresário, Nick Arcuri, ter declarado recentemente que vê com pouca probabilidade que o jogador não apenas permaneça no Bragantino como até mesmo uma transferência para outro time do futebol nacional.

>Portugal deve ter força máxima para a estreia na Copa do Mundo

Apesar de abrir a chance de mudança para um dos clubes que esteja em processo mais avançado de se estabelecer como Sociedade Anônima do Futebol (SAF), o empresário entende que o passo mais lógico seria uma negociação com algum clube de fora do país.

Para detalhar a situação do avante de 24 anos de idade formado nas categorias de base do Palmeiras, Nick Arcuri revelou o assédio recebido por Artur ainda no meio da temporada, oportunidade em que o Massa Bruta estava vivo na disputa da Libertadores:

- No início do ano o Artur teve uma proposta da Atalanta, da Itália. Hoje tem possibilidades também para o Qatar, EUA e Europa. Havia um pedido para vendê-lo na metade deste ano, mas o Bragantino estava na Libertadores, e isso não aconteceu. Claro ele é bastante visado no mercado brasileiro, mas para o Artur a prioridade é um bom projeto fora.

- É bem difícil ele ficar no Brasil. Para o Artur, a prioridade é de um bom projeto. Se for Brasil, ok, as SAFs estão acontecendo e vai depender do tipo de oferta, se for interessante. O Red Bull trata a possibilidade de venda internacional, em um projeto parecido com o do meio-campista Claudinho, vendido ao futebol russo na metade deste ano - apontou o agente.

Desde que chegou ao clube de Bragança Paulista, em janeiro de 2020, Artur realizou 154 partidas com 35 gols marcados e 31 assistências concedidas.