Artilheiros, Guerrero e Richarlison travam disputa particular no Fla-Flu

No domingo, a dupla Fla-Flu dá início à decisão do Campeonato Carioca, às 16h, no Maracanã. Além do título estadual, dois atletas entrarão em campo visando a artilharia do torneio: Guerrero, do Flamengo, e Richarlison, do Fluminense. O peruano está na frente, com nove gols, mas o jovem camisa 70 do Tricolor vive grande fase. A disputa vai esquentar ainda mais os clássicos.

Antes mesmo da bola rolar, a expectativa por Guerrero na briga pela artilharia já existia no Flamengo. Com nove gols em nove partidas do Rubro-Negro no Estadual - todas como titular -, o centroavante peruano está correspondendo.
Levando em consideração que Guerrero balançou as redes adversárias 19 vezes em 2016, sua primeira temporada completa pelo Rubro-Negro, o atacante tem tudo para fazer seu melhor ano com a camisa do Flamengo. Marcando nas finais contra o Tricolor, o peruano pode ajudar na conquista de seu primeiro título no Rio de Janeiro, além de garantir a artilharia no Carioca.

Por outro lado, os números do atacante tricolor podem ser considerados surpreendentes. Afinal, Richarlison não iniciou o ano como titular de Abel Braga e ainda perdeu as quatro rodadas iniciais do Estadual, já que estava a serviço da Seleção Brasileira Sub-20 no Torneio Sul-Americano, no Equador.





O retorno veio na hora em que o Fluminense mais precisou. Abel apostou na entrada de Richarlison no lugar do lesionado Scarpa e o esquema com três atacantes funcionou. Em 10 jogos no Carioca - sete como titular -, o camisa 70 fez oito gols, além de ter dado três assistências. Nos clássicos, Richarlison só não balançou a rede do Flamengo. Foram três gols contra o Botafogo, em duas partidas, e um contra o Vasco na semifinal disputada no último domingo.

"INTRUSO" NA BRIGA, ADRIANO SECA RIVAIS

Além de Richarlison e Guerrero, um terceiro nome está na disputa pela artilharia do Carioca. Trata-se de Adriano, do Nova Iguaçu, que tem os mesmos nove gols do concorrente do Flamengo. Assim, o atacante, que já encerrou sua participação no Estadual, terá que secar os demais candidatos para, ao menos, dividir o posto de goleador ao fim dos clássicos Fla-Flu decisivos.

E MAIS: