Artilheiro da Chape, Everaldo diz que também tem parcela de culpa em campanha

Futebol Latino
LANCE!
Divulgação/Chapecoense
Divulgação/Chapecoense


Apesar de números incríveis alcançados no ano de 2019 pelo atacante Everaldo, a Chapecoense tem pouco o que comemorar em meio a péssima campanha coletiva no Brasileirão.

A penúltima posição na tabela com somente 25 pontos ganhos faz com que o Cruzeiro, primeiro time fora do Z4, já acumule 11 de distância, algo que necessitaria de quatro rodadas para ser "descontado" sendo que restam apenas mais cinco a serem disputadas.

Com isso, Everaldo até demonstrou certa felicidade em chegar aos 12 gols no BR-2019 através de seu tento na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará do último domingo (18) onde também atingiu o feito de ser o maior artilheiro da história da Chape em uma edição de Brasileirão na Série A.

Porém, frisando que ele também se sente muito responsável pela trajetória da equipe em si:

- Estou feliz pelo meu ano na Chapecoense, por ter feito história. Mas o coletiva vem em primeiro lugar. Estamos em uma situação delicada e assumo minha parcela de culpa. Tento sempre fazer o meu melhor pela equipe. Posso errar, mas dedicação nunca vai faltar. Estaremos juntos até o fim.

Caso o time confirme a iminente queda, o mais provável é que o centroavante não fique no clube já que, vindo por empréstimo do Querétaro por um salário do nível da elite do futebol nacional, a ideia do Verdão do Oeste é reduzir a folha para disputar uma possível Série B em 2020.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também