Ariel Holan pede demissão e deixa o Santos

Matheus Ribeiro e Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Brazil's Santos Argentine coach Ariel Holan is seen during the Copa Libertadores football tournament group stage match between Brazil's Santos and Ecuador's Barcelona at the Vila Belmiro stadium in Santos, Brazil, on April 20, 2021. (Photo by GUILHERME DIONIZIO / POOL / AFP) (Photo by GUILHERME DIONIZIO/POOL/AFP via Getty Images)
Ariel Holan durante partida do Santos na Libertadores de 2021 (GUILHERME DIONIZIO/POOL/AFP via Getty Images)

Novidade do Santos para a temporada de 2021, o técnico Ariel Holan pediu demissão do cargo. A decisão foi anunciada pelo presidente do clube, Andrés Rueda, na manhã desta segunda (26).

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Holan disse não estar confortável com a situação que vive, com rojões no apartamento onde vive. Rueda chegou a tentar conversar com Holan, buscando que ele ficasse, mas não teve sucesso.

Leia também:

"Ponderamos, não era o que eu queria. O pessoal confunde projeto de três anos com contrato de três anos com o treinador. Ponderamos e de comum acordo aceitamos essa situação", afirmou o presidente do Santos. "Tentei reverter, não teve jeito. Houve até caso de fogos no apartamento dele. Soltaram rojão. Isso o deixou de uma maneira pouco confortável."

A torcida do Santos protestou no entorno da Vila Belmiro e em frente ao prédio onde o argentino mora após a derrota do time misto para o Corinthians, por 2 a 0, neste domingo (25). A Vila Belmiro já havia sido pichada após a derrota para o Barcelona, em partida válida pela Libertadores da América. 

O técnico solicitou que a partida contra o Boca Juniors, nesta terça (27), fosse a última no comando do clube, mas Rueda não confirmou que o argentino estará no banco de reservas.

O argentino comandou o Peixe em 12 partidas na temporada - 5 na Libertadores e 7 no Paulistão -, com 4 vitórias, 3 empates e 5 derrotas. Foram 12 gols marcados e 19 sofridos.