Ariane Lipski revela bronca com rival por questão de peso: "Antiprofissionalismo"

Ariane Lipski derrotou Isabela de Padua no UFC São Paulo –  Leandro Bernardes/PxImages

Ariane Lipski viveu a última semana de forma intensa. Além da preparação para o UFC São Paulo, com corte de peso, a lutadora viu seu combate mudar faltando um dia para o dia do evento. Se antes enfrentaria Veronica Macedo, agora ia ter a compatriota Isabela de Pádua pela frente. Se não bastasse essa mudança de última hora, a brasileira ainda teve que ver sua rival ficar dois quilos acima do limite da divisão peso-mosca (57 kg) na pesagem oficial. Apesar de ter conseguido a vitória por decisão unânime dos jurados, este fato relacionado ao peso da oponente a irritou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Incomodada com essa situação, Ariane, em conversa com a imprensa após o evento, com a presença da Ag.Fight, afirmou que pensou em desistir do confronto, mas não teve a promessa do Ultimate que voltaria a lutar ainda este ano, como estava planejando. Como estava com duas derrotas na sequência na organização, decidiu topar o duelo mesmo com essa desvantagem. Porém, ela não poupou críticas a Isabela.

“Foi antiprofissionalismo. A obrigação do atleta é bater o peso. Ela tirou a vaga de outra atleta que estava disposta a fazer isso. Ela quis vencer a luta na falcatrua, por exemplo, falando que ia bater o peso, tendo vantagem na luta por estar mais pesada. Não me irritou, mas não é uma coisa certa. Não ganha meu respeito. Irritou um pouquinho, mas estava focada do início ao fim da luta”, afirmou a lutadora, complementando.

“Teve muita falação. Depois da pesagem eu pensei (em desistir da luta) porque ela estava 2 kg mais pesada. O que eu estava esperando é se o UFC ia me dar uma vaga em dezembro. Se me dessem, eu não iria lutar. Mas como não tinha luta em dezembro, falei que ia lutar agora mesmo”, contou.

Durante o confronto uma polêmica foi levantada. Isabela encaixou uma posição e Ariane pareceu dar os três tapinhas, deixando o público na bronca, já que o fato apareceu no telão do ginásio do Ibirapuera. Entretanto, a ‘Rainha da Violência’ deixou claro que nem chegou a cogitar desistir.

“A galera achou que ela me finalizou, mas não existe finalização daquela posição. Eu só estava tentando me movimentar, ver que lado eu ia sair e juntar a minha mão”, completou.

Com a vitória sobre Isabela de Pádua, Ariane Lipski conseguiu seu primeiro triunfo no Ultimate, após dois combates. Anteriormente, a brasileira havia sido derrotada por Joanne Calderwood e Molly McCann.

Leia também