Argentina vai às quartas contra Holanda e precisa melhorar pontaria contra rival histórico em Copas do Mundo

A Copa do Mundo do Catar terá seu primeiro clássico histórico quando Argentina e Holanda se enfrentarem pelas quartas de final. Messi foi decisivo mais uma vez e levou os hermanos à vitória sobre a Austrália. Os holandeses já tinham feito sua parte e vencido os Estados Unidos. Para manter "la ilusión" do tricampeonato vivo, é bom melhorar a pontaria.

Foi uma partida que ganhou contornos dramáticos depois que os contra-ataques cedidos pela Austrália foram desperdiçados, um atrás do outro. A Argentina chutou 14 vezes a gol, 12 deles no segundo tempo, quando o time melhorou. A Austrália achou um gol, mas no fim quase empatou.

Torça Por Mim: Bruno Guimarães lembra apertos do início de carreira e do 'plano B' de ser taxista

Ex-Flamengo: Jorge Jesus elege as quatro seleções favoritas da Copa do Catar; confira lista

Veja: Como chega a Coreia do Sul, adversária do Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo

No primeiro tempo, o jogo foi completamente dominado pelos sul-americanos, mas o placar só foi aberto graças à genialidade de Messi na finalização. No mais, a defesa australiana se saiu muito bem antes do intrervalo.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Lautaro Martínez falhou na hora H em duas jogadas praticamente idênticas: Messi puxou o contra-ataque, segurou a jogada até o último momento, e depois deixou o atacante da Internazionale cara a cara com o goleiro Ryan.

Do outro lado, Van Dijk

As chances de gol precisam ser melhor aproveitadas nas quartas de final, dia 9, no Lusail. Do outro lado estará um adversário bem mais complicado. Os números gerais dos holandeses mostram uma defesa forte, mas podem estar camuflados pelo contexto.

Álbum completo: conheça todos os 831 jogadores da Copa

Ao vivo: Bastidores, informações e análises da cobertura direto de Doha

Bota ortopédica: veja outros atletas que usaram item que acompanha recuperação de Neymar

Conheça: Alexis Mac Allister, autor de gol que 'aliviou' Messi do pênalti perdido contra a Polônia

São apenas dois gols sofridos em quatro jogos, uma das melhores defesas da Copa, mas a Laranja Mecânica se aproveita do fato de ter disputado a primeira fase naquele que foi provavelmente o grupo mais fraco tecnicamente. Contra os EUA, venceu por 3 a 1, mas foi bastante atacado pelos norte-americanos, que chutaram 17 vezes, oito no gol.

O que independe das circunstâncias é o fato de que a Argentina terá pela frente o jogador que é considerado o melhor zagueiro do mundo, Van Dijk. O duelo entre ele e Messi promete.

A favor dos argentinos está o fato de que Di María tem uma semana para se recuperar das dores musculares que fizeram ser desfalque contra os australianos. Em campo, soma muita qualidade ao ataque dos bicampeões.