Argentina diz que CBF errou em protocolo e pedirá os pontos do jogo

·2 minuto de leitura


O clássico entre Brasil e Argentina que não aconteceu dentro de campo segue quente nos bastidores. Após a partida ser suspensa por conta de irregularidade com quatro jogadores argentinos, o caso está sendo analisado pela Fifa, que prometeu uma resposta no "devido tempo".

+ Tabela das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022


De acordo com o portal "UOL", a nota emitida pela CBF na última segunda-feira, que afirma ter avisado aos argentinos sobre as restrições sanitárias, deixou o clima com a AFA (Associação do Futebol Argentino) tenso.

Os argentinos dizem que o Brasil, por ser o mandante, deveria ser o responsável por liberar a entrada dos estrangeiros no país para a partida em conjunto com o Governo Federal. Uma portaria de junho diz que pessoas que tenham passado pelo Reino Unido 14 dias antes de chegar ao Brasil precisam cumprir quarentena.

Ainda segundo a publicação, o regulamento prevê que a partida seja reiniciada de onde parou, o que é improvável por conta de datas. O Brasil, por sua vez, alegará que os argentinos desistiram do jogo, pedindo o W.O. (vitória por 3 a 0). A Argentina, entretanto, baseada na argumentação de que os brasileiros eram os responsáveis e deveriam ajudar na entrada, pedirá os pontos da partida.

+ Quais clubes contrataram melhor na janela de transferências na Europa? Veja ranking do LANCE!

O "UOL" ainda diz que a AFA afirmou à Conmebol que caso soubesse que seus atletas não poderiam entrar no Brasil, teria pedido a mudança de sede, para um campo neutro, como prevê o protocolo. Em 2020, a entidade sul-americana, junto com os governos dos dez países-membros, chegou a um acordo para que atletas não precisassem cumprir quarentena quando fossem disputar uma partida. Na última semana, a Seleção Brasileira entrou desta maneira no Chile.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos