Árbitro termina partida da Copa Africana de Nações antes dos 90 minutos duas vezes

·2 min de leitura
Soccer Football - Africa Cup of Nations - Group F - Tunisia v Mali - Limbe Omnisport Stadium, Limbe, Cameroon - January 12, 2022  Tunisia coach Mondher Kebaier argues with referee Janny Sikazwe after the match REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Partida entre Mali e Tunísia, válida pela primeira rodada do grupo F, terminou em confusão. Foto: (REUTERS/Mohamed Abd El Ghany)

A partida envolvendo Mali e Tunísia, válida pela primeira rodada do grupo F da Copa Africana de Nações, terminou em confusão protagonizada pelo árbitro Janny Sikazwe, que terminou a partida, duas vezes, antes que o relógio chegasse aos 90 minutos.

Quem observa apenas o 1 a 0 para Mali para cima da Tunísia no placar nem imagina o que aconteceu no Omnisport Stadium, que fica em Limbe, Camarões. Aos 40 minutos do segundo tempo, Sikazwe soou o apito final pela primeira vez. Os jogadores e membros da comissão técnica, indignados, apontavam para relógios sem entender a marcação do árbitro da Zâmbia.

Leia também:

Após reclamações e discussões, o árbitro decidiu retomar o confronto aos 42 minutos da segunda etapa, mas apitou, novamente, aos 44 minutos e 50 segundos, sem dar acréscimos ou sequer aguardar a marca dos 45 minutos. O que aconteceu? Nova confusão no estádio. Sikazwe teve de pedir reforço do policiamento para que fizessem sua escolta na saída do gramado.

Ok, agora acabaram os problemas, certo? Errado! De acordo com profissionais da imprensa que estavam no estádio em Limbe, a partida chegou perto de ter um terceiro reinício. Mohamed Magassouba, técnico de Mali, chegou a ser chamado ao gramado novamente enquanto já concedia a entrevista coletiva usual após as partidas, mas a Seleção da Tunísia não retornou ao gramado e deixou os jogadores de Mali plantados lá até que a vitória fosse declarada. O reinício, caso ocorresse, não seria comandado por Sikazwe, mas, sim, pelo quarto árbitro da partida.

Após a partida, o comandante da Tunísia, Mondher Kebaier, disparou contra a arbitragem e as decisões em campo: "Muito difícil de gerir assuntos não desportivos. Aos 85 minutos ele dá o apito final. Novamente aos 89. Era suposto haver 7-8 minutos de acréscimo. A sua decisão é inexplicável. Os jogadores estavam já nas banheiras de gelo antes de serem chamados novamente. Eu treino há muito tempo e nunca vi nada parecido. Até o 4º árbitro estava se preparando para levantar a placa e então o apito foi golpe".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos