Árbitro de Bélgica x Canadá já se envolveu em polêmicas; entenda

Janny Sikazwe, que apitou Bélgica e Canadá, terminou partida duas vezes antes do fim na Copa Africana.
Janny Sikazwe, que apitou Bélgica e Canadá, terminou partida duas vezes antes do fim na Copa Africana. Foto: (Julian Finney/Getty Images)

Apitar uma Copa do Mundo é a realização do sonho de todo árbitro de futebol. Janny Sikazwe, que representa a Zâmbia e faz parte do quadro da FIFA desde o ano de 2007, está em seu segundo Mundial como autoridade máxima dentro de campo, tendo sido a primeira na Rússia em 2018, mas seu passado recente não é muito favorável ao árbitro de 43 anos de idade. O árbitro de Bélgica x Canadá se envolveu em uma polêmica durante a realização da Copa Africana de Nações.

Em janeiro deste ano, a partida envolvendo Mali e Tunísia, válida pela primeira rodada do grupo F da Copa Africana de Nações, terminou em confusão protagonizada pelo árbitro Janny Sikazwe, que terminou a partida, duas vezes, antes que o relógio chegasse aos 90 minutos. Quem observa apenas o 1 a 0 para Mali para cima da Tunísia no placar nem imagina o que aconteceu no Omnisport Stadium, que fica em Limbe, Camarões. Aos 40 minutos do segundo tempo, Sikazwe soou o apito final pela primeira vez. Os jogadores e membros da comissão técnica, indignados, apontavam para relógios sem entender a marcação do árbitro da Zâmbia. A razão pelo término antecipado, de acordo com o árbitro, teria sido uma insolação sofrida pelo mandatário da partida.

Leia também:

Após reclamações e discussões, o árbitro decidiu retomar o confronto aos 42 minutos da segunda etapa, mas apitou, novamente, aos 44 minutos e 50 segundos, sem dar acréscimos ou sequer aguardar a marca dos 45 minutos. O que aconteceu? Nova confusão no estádio. Sikazwe teve de pedir reforço do policiamento para que fizessem sua escolta na saída do gramado.

Após a partida, o comandante da Tunísia, Mondher Kebaier, disparou contra a arbitragem e as decisões em campo: "Muito difícil de gerir assuntos não desportivos. Aos 85 minutos ele dá o apito final. Novamente aos 89. Era suposto haver 7-8 minutos de acréscimo. A sua decisão é inexplicável. Os jogadores estavam já nas banheiras de gelo antes de serem chamados novamente. Eu treino há muito tempo e nunca vi nada parecido. Até o 4º árbitro estava se preparando para levantar a placa e então o apito foi golpe".