Arão toma 'sopa de garfo' no clássico e tímido Léo diz: 'Tem que ser ousado'

João Mércio Gomes

O clássico contra o Flamengo na final da Taça Guanabara era o jogo mais importante da carreira do lateral Léo. Com 20 anos de idade, teve a oportunidade de conquistar seu primeiro título como titular da equipe. Apesar de algumas falhas defensivas, a atuação foi boa o suficiente para levantar a taça.

Mas, o que levantou a torcida foi linda caneta em cima do volante Willian Arão, do Flamengo. Tímido fora de campo, o camisa 15 do Fluminense revelou a estratégia para brilhar na final contra o maior rival. Confira no vídeo abaixo.

- Final é assim, tem que ser ousado. Quando tenho a chance, preciso ir pra dentro, tentar alguma coisa. Futebol é isso, quem vem ao estádio quer ver gol, caneta, lençol. Tem que dar show. Foi bonito - brincou o lateral após a saída de campo.




O primeiro título como profissional do Fluminense pode ser um marco para o jogador. Contestado no início do ano, assumiu a titularidade da posição - por falta de opções - e divide opiniões entre os torcedores. Agora, a situação pode mudar.

- Cada título que você conquista, ganha respeito. O adversário olha pra você e te respeita. Não só em campo, ganha respeito como atleta. Está dando tudo certo, desde minha passagem pelo Londrina até conquistar minha primeira taça como titular do Fluminense - afirma.

E MAIS: