► Aqui é diferente! Felipe Melo cita combate do Palmeiras: ‘Libertadores não é como a Champions’

O Palmeiras venceu o Jorge Wilstermann nesta quarta-feira (15) graças ao gol de Yerri Mina aos 50 minutos do segundo tempo. Em passagem pela zona mista após o duelo, Felipe Melo disse ter ficado satisfeito com o triunfo que deixa o Verdão na liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores da América, com quatro pontos.

O volante ainda citou a vitória sofrida do Real Madrid na última rodada do Campeonato Espanhol e destacou que a Libertadores é diferente de uma Champions League.

“Tivemos dois jogos distintos um do outro. Contra o Tucumán, no meu ponto de vista, se nós continuássemos com 11 em campo teríamos vencido até com certa facilidade. Hoje tivemos que ter 90 minutos de muita paciência, luta e combate para fazer o gol. A Libertadores não é como uma Champions League, que de repente você pega um time pequeno em casa e ele quer jogar contra você e perde de cinco. Aqui é diferente, tem que ter paciência e saber jogar. Em dois jogos distintos mostramos que estamos se preparando muito bem para chegar o mais longe possível nessa competição”, analisou.

Thomas Santos Felipe Melo Palmeiras Jorge Wilstermann Copa Libertadores 15032017


(Foto: NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)

“Temos passado por testes com louvor. É importante vencer, independentemente do resultado. Estamos numa crescente. A proposta do time deles hoje era defender. Ainda nos falta muita coisa, temos muito o que crescer. No último jogo do Real Madrid, também venceram com gol do Sérgio Ramos no fim. Temos de ver que vencemos, e só”, acrescentou.

Felipe Melo ainda elogiou a retranca montada pela equipe boliviana, mas ironizou os vídeos em que os jogadores se mostraram encantados com o Allianz Parque.

“Sabíamos que aquilo deles fazerem selfies no símbolo do Palmeiras era tudo para se fazer de vítima. Contra o Tucumán, se tivéssemos 11, venceríamos com facilidade. Foram 90 minutos de paciência. Temos de ser realistas. Claro que somos superiores a eles e mais conhecidos. Tínhamos de nos impor”, finalizou.