Apresentado no Vasco, Morato veste a 10 e diz: 'É um orgulho imenso estar aqui'

LANCE!
·2 minuto de leitura


O quinto reforço do Vasco para a temporada foi apresentado. O atacante Morato, de 28 anos, que pertence ao RB Bragantino, assinou por empréstimo até o final de 2021. Na manhã desta segunda-feira, o jogador participou de entrevista coletiva, enalteceu a grandeza do Vasco e disse estar muito otimista para o projeto de restruturação. O atleta herdou a camisa 10 de Martín Benítez, negociado recentemente com o São Paulo.

Perguntado sobre o porque de escolher o Vasco entre outros times que queriam sua contratação, Morato disse que, embora o clube esteja passando por um momento delicado, tomou a decisão pela grandeza do Vasco. Além disso, o atacante elogiou o projeto para esta temporada e afirmou estar muito confiante na proposta do clube.

- Não foi uma decisão muito difícil (vir para o Vasco). Eu fiquei vendo o mural do clube, quantos títulos, os jogadores que passaram por aqui, primeiro a gente joga bola porque ama, e escolhi o Vasco porque, quem não quer jogar em uma equipe gigante? Independente da situação em que se encontra hoje, para mim é um prazer enorme fazer parte desse processo que o Vasco se encontra.

- Eu estou muito feliz, muito otimista com o projeto que o Pássaro me mostrou e com as estruturas do CT. Hoje pude conhecer São Januário mais a fundo, então para mim, é um orgulho imenso estar aqui - completou o jogador.

Sobre a camisa 10, o atleta brincou e se mostrou lisonjeado por vesti-la. O jogador, também, comentou sobre a parceria que pode fazer com Cano e com os outros atacantes do elenco.

- Como é que não fica bem com uma camisa dessas né? Em relação a parceira com Cano, espero que não só com ele, mas com todos os meus companheiros, eu espero me entrosar o mais rápido possível e a gente conseguir fazer, não só uma dupla, mas um trio ou quarteto ofensivo - completou Morato.

Morato ainda falou sobre o início do Vasco na temporada. Vale lembrar que o Gigante da Colina é apenas o oitavo colocado no Carioca, com seis pontos. Para o atacante, neste momento, é preciso paciência com os atletas vascaínos, uma vez que o clube vive um momento de restruturação.

- Em relação à equipe, é um momento de reconstrução, precisamos ter um pouquinho de paciência. Então, realmente precisa de tempo para que a galera consiga desempenhar um bom futebol, sabemos que o momento não é tão bom, mas faz parte do processo.