Apple volta a fechar lojas nos EUA após nova onda de COVID-19

Yahoo Finanças
Apple decidiu fechar novamente lojas em quatro estados americanos que voltaram a ter aumentos de casos de COVID-19. (Foto: Wang Ying/Xinhua via Getty)
Apple decidiu fechar novamente lojas em quatro estados americanos que voltaram a ter aumentos de casos de COVID-19. (Foto: Wang Ying/Xinhua via Getty)

A fabricante americana de aparelhos eletrônicos Apple decidiu fechar novamente lojas em quatro estados americanos onde foram detectados aumentos no número de casos de pessoas infectadas com COVID-19. A medida de cautela visa proteger, segundo a Apple, seu time e consumidores. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

Ao todo, por enquanto, são 11 as lojas que foram afetadas pela decisão da empresa, nos estados da Flórida, Arizona, Carolina do Norte e Carolina do Sul. O fechamento é temporário, segundo informações obtidas pelo site The Verge junto à empresa.

Leia também

A Apple fechou todas suas lojas fora da China em março por conta da pandemia, e nas unidades que ficaram abertas, funcionários faziam medição de temperatura na entrada e utilizavam equipamentos protetores. 

Consumidor da Apple tem a temperatura monitorada antes de entrar numa loja da empresa, em Nova York. (Foto: Spencer Platt/Getty Images)
Consumidor da Apple tem a temperatura monitorada antes de entrar numa loja da empresa, em Nova York. (Foto: Spencer Platt/Getty Images)

“Devido à situação atual do COVID-19 em algumas das comunidades em que servimos, estamos temporariamente fechando lojas nessas áreas”, disse a empresa em comunicado. “Nós damos esse paso com muita cautela e monitoramos de perto a situação, esperando voltar o mais breve possível.”

No Brasil, nesta semana, o país chegou a 1 milhão de infectados pelo COVID-19.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também