Após xingar mãe de internauta, ministro da Educação de Bolsonaro é denunciado à Comissão de Ética

Eraldo Peres/AP
Eraldo Peres/AP

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Denúncia feita por deputado Ivan Valente cita nove tuítes grosseiros do ministro.

  • Semana passada, ele chamou a mãe de internauta de “égua sarnenta desdentada”.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O ministro da Educação de Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub, foi denunciado à Comissão de Ética da Presidência da República em razão da série de ataques que desfere em seu perfil no Twitter. 

A informação é da coluna do jornalista Guilherme Amado, na Revista Época, segundo a qual a punição mais grave do colegiado é a recomendação de demissão.

Leia também

Na semana passada, por exemplo, escreveu o ministro da Educação a uma internauta: "Prefiro cuidar dos estábulos, ficaria mais perto da égua sarnenta e desdentada da sua mãe".

O destempero do ministro na rede viera após ele ter sido alvo de chacotas por ter dito que a proclamação da República havia sido uma "infâmia".

A denúncia foi apresentada à comissão pelo deputado federal Ivan Valente (SP), líder do PSOL na Câmara. O parlamentar citou nove tuítes no mínimo grosseiros de Weintraub.

O Código de Conduta da Alta Administração serve como uma régua da comissão para julgar ministros. O documento determina que as autoridades ajam com "moralidade" e "decoro" e proíbe que "antipatias e caprichos" "interfiram no trato com o público".

Leia também