Atacante do Chelsea é vítima de racismo e ameaças de morte

Tammy Abraham lamenta após o final da Supercopa da Europa (Matthew Ashton - AMA/Getty Images)
Tammy Abraham lamenta após o final da Supercopa da Europa (Matthew Ashton - AMA/Getty Images)

O Chelsea foi derrotado na última quarta-feira pelo Liverpool na Supercopa da Europa nos pênaltis, mas um jogador dos Blues sofreu mais que todos os outros. Após desperdiçar a penalidade que deu o título aos Reds, o atacante Tammy Abraham foi hostilizado nas redes sociais com insultos racistas e até ameaças de morte.

Abraham foi contratado em 2016 pelo Chelsea e não vingou na equipe naquele momento, sendo emprestado duas vezes pelo clube até retornar nesta janela. A organização inglesa 'Kick it Out', que luta contra o preconceito no país, emitiu um comunicado condenando as ações destes torcedores e pediram punição aos responsáveis.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

- Estes abusos são cada vez mais previsíveis, mas não deixam de ser repugnantes. Enviamos o nosso apoio a Tammy e reiteramos o apelo ao Twitter e a outras redes sociais para reprimirem estes abusos. Queremos saber o que vão fazer para resolver este problema - trouxe parte do comunicado. Após o jogo, Lampard deu apoio ao jogador.

- Disse-lhe para não ficar preocupado. Eu também errei pênaltis, vai voltar mais forte - comentou o técnico do Chelsea em coletiva após a partida.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também