'Tudo que tiver que pagar à vista, não vamos pagar', assume dirigente do Sport

Futebol Latino
LANCE!
Sport foi condenado por dívida com González, que atuou no clube em 2016 (Foto: Divulgação / Williams Aguiar/ Sport)
Sport foi condenado por dívida com González, que atuou no clube em 2016 (Foto: Divulgação / Williams Aguiar/ Sport)


Apesar do retorno a elite do futebol nacional, a situação financeira do Sport ainda carece de cuidados principalmente relacionados as dívidas que o clube acumulou, ao longo dos últimos anos, principalmente com jogadores com altos vencimentos.

O chileno Mark González, Michel Bastos, Durval, Magrão, Hernane Brocador... nomes com esse status certamente não faltam. Segundo declaração do vice-presidente jurídico Manuel Veloso ao portal Globo Esporte, a situação seria tão séria que o Rubro-Negro teria mais de 30 atletas diferentes os quais precisa passar por uma renegociação de valores a serem quitados:

- Tudo que tiver que pagar à vista, não vamos pagar, que nós não temos dinheiro. Ou tocamos o clube, pagando folha de funcionário, atleta, questões do dia a dia, ou pagamos o que deve. O Sport está numa situação caótica e nós infelizmente temos que escolher a quem pagamos. A questão é dinheiro, e a gente não tem. Tem mais uns 30 para serem pagos.

Um dos casos mais marcantes e que novamente trouxeram à tona o momento complicado nesse sentido que vive o Leão da Ilha do Retiro é a dívida com Diego Souza. O ex-Sport nessa semana acionou o clube na Justiça do Trabalho cobrando valores entre salários, 13° e verbas rescisórias que totalizariam mais de R$ 1 milhão.

- Sabíamos do débito, mas infelizmente não podíamos pagar. No começo do ano, quando pensamos em trazer ele, iríamos repactuar (as dívidas), mas não deu certo. O Sport está com dificuldades mil, então deixamos esse assunto para trás e fomos tratando de outras questões. Vamos ver se podemos fazer uma composição. Ele está no direito dele de cobrar, foi feito um acordo para pagar em 10 parcelas e o clube só pagou a primeira. O Sport entende o que ele fez, sabe que ele tem direito e temos que pagar. Mas não podemos pagar todo mundo. Então a gente sai da esfera amigável e na audiência esperamos fazer uma composição, desde que caiba no nosso orçamento - reconheceu Veloso.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também