'Sergipano' vê chave de braço em Arroyo como decisiva para sua vitória no UFC SP

André ‘Sergipano’ estreou com vitoria no Ultimate – Marcel Alcântara

Após 10 anos de MMA, André ‘Sergipano’ enfim conseguiu estrear no Ultimate e com o pé direito. O lutador venceu Antônio Arroyo, no UFC São Paulo, no último sábado (16), por decisão unânime dos jurados. Emocionado com a realização do seu sonho, o brasileiro fez questão de enaltecer a resistência do seu adversário, que no primeiro round resistiu bravamente a uma chave de braço que valorizou ainda mais o seu triunfo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em conversa com a imprensa após a vitória, ‘Sergipano’ deu detalhes do momento em que chamou bastante atenção do público, quando pegou e praticamente envergou o braço de Arroyo. Para o peso-médio, apesar de não ter conseguido a finalização, este fato abriu o caminho para ele dominar as ações da peleja.

“O braço estalou, depois morreu. Depois fiz um ‘cross face’ muito encaixado, botei pressão e ele aguentou. Isso me desgastou muito porque é muita força isométrica, mas soube dentro do round recuperar e encaixar boas mãos. Tenho mãos pesadas e estou aprendendo colocar e sei dominar a luta, sentir quando está ganhando, perdendo e dar meu máximo. Controlei a luta, ele ficou perdido, consegui boas quedas para ganhar a luta”, disse, emendando.

“Era importante estrear com o pé direito, com vitória. Queria uma finalização, mas eu venci na estreia, é muito difícil. É comemorar essa grande vitória no UFC, foi a primeira e agora é treinar mais que coisas boas vão acontecer”.

Especialista no jogo de solo, com 12 finalizações na carreira, André sabe que não podia se deixar abater por não ter conseguido terminar seu confronto na chave de braço. O lutador revelou que sua experiência em eventos de luta agarrada ajudaram a superar estas situações e manter a sua cabeça no lugar.

“Estou sempre competindo sem quimono, em eventos da IBJJ, que é a principal confederação de jiu-jitsu. Então sempre e encontro caras melhores que eu no jiu-jitsu. Então temos que saber que é passageiro o momento e saber lidar. Senti que perdi a posição, mas soube que ele tinha sentido e botei para baixo e fiquei batendo. Sobe que perdi, mas dei a volta por cima”, contou o brasileiro.

Com a missão cumprida de chegar ao Ultimate, André agora tem outro foco daqui em diante. Para o peso-médio seu objetivo é poder dar uma vida melhor para a sua família. O competidor inclusive disse que, por causa do seu compromisso no UFC, nem pode dar atenção necessária a sua filha recém-nascida.

“Não tem palavras. Treinei muito a minha vida todo. Sabe que tenho uma história de vida sofrida. Minha filha nasceu tem cinco meses e eu passei nem dois meses com ela. Ela está aqui em São Paulo e ela praticamente nem sabia que eu era o pai dela, não me reconhecia, pois é nem pequena. Mas estou buscando coisas para elas. Logo vou estar comprando minha casa para melhorar a vida delas. Você como pai tem que buscar a melhor vida para ela. Perco agora, mas lá na frente vão reconhecer lá na frente”, completou.

Com a vitória no UFC São Paulo, André ‘Sergipano’ agora tem 19 triunfos e apenas quatro derrotas na carreira. O lutador conseguiu um contrato com o Ultimate após passar pelo ‘Contender Series’.

Leia também