Após sarar da COVID-19, Luciano Hang doa 200 cilindros de oxigênio para Manaus

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
O empresário Luciano Hang. (Foto: AP Photo/Leo Correa)
O empresário Luciano Hang. (Foto: AP Photo/Leo Correa)

O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, expoente do bolsonarismo, e um dos homens mais ricos do Brasil, anunciou a doação de 200 cilindros de oxigênio para hospitais de Manaus, no Amazonas, que sofrem com a ausência da substância, essencial para o tratamento de pacientes entubados e com dificuldades respiratórias.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

As informações são de reportagem da revista Veja.

Segundo a matéria, 50 cilindros já serão transportados de avião nesta quinta-feira (28), e os outros 150 seguem na semana que vem.

Leia também:

Ainda de acordo com a Veja, o Ministério da Saúde será responsável pela distribuição do oxigênio pelos hospitais com necessidade.

O próprio Hang foi contaminado com a COVID-19, junto com sua esposa e sua mãe, e chegou a ficar internado em São Paulo para tratamento da doença.

Durante a pandemia, Hang se alinhou ao discurso negacionista do presidente Jair Bolsonaro, apoiando em suas redes sociais o uso de medicamentos comprovadamente inúteis no tratamento da Covid-19, como a hidroxicloroquina e a ivermectina.

Mesmo internado, Hang seguiu fazendo publicações em suas redes sobre supostos “tratamentos precoces” – todos com eficácia descartada no combate à Covid-19.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube