'Saio de Goiânia e vou viajar para o mundo', diz Michael, a caminho do Flamengo

Michael deixa o Goiás após três temporadas (Foto: Heber Gomes/AGIF)
Michael deixa o Goiás após três temporadas (Foto: Heber Gomes/AGIF)


A caminho do Flamengo, Michael deixa o Goiás após o clube carioca ofertar
7,5 milhões de euros (cerca de R$ 34 milhões) por 80% de seus direitos econômicos. O Esmeraldino já confirmou a operação e se despediu do "robozinho", através das redes sociais (veja aqui).

E Michael também deu adeus ao Goiás. O atacante de 23 anos falou com o canal do Goiás no YouTube e, além de prometer retornar ao clube goiano, em gratidão, avisou que agora vai "viajar para o mundo".

- Fiz uma tatuagem que sou eu com a bola, um leão nas costas, com o desenho de cabelo, que sai de Poxoréu (Mato Grosso) e vem para Goiânia (Goiás). Tinha o sonho de jogar em grandes estádios, como joguei agora na Série A, e ganhar troféu. Graças a Deus, joguei em grandes estádios e fui premiado como revelação. Hoje, saio de Goiânia e vou viajar para o mundo.

- O ser humano, quando é uma pessoa mais grata... Isso não só no futebol, não, isso é na vida. É um cara mais feliz. Saber valorizar a oportunidade que cada um te dá e a confiança que cada um deposita em você, isso gera felicidade. Mas essa felicidade tem de vir junto com a gratidão. Saber valorizar, saber agradecer... Aquela pessoa que confiou em você merece um carinho especial. O que me faz diferente é isso, sou grato a tudo e a todos e dou valor ao pouquinho e ao muito da mesma forma - completou.

MENSAGEM AO GOIÁS

Moldado no futebol de várzea, Michael jogou três temporadas com a camisa do Goiás. Na última, marcou 16 gols em 54 partidas, sendo 35 pelo Brasileirão, cujo prêmio de Revelação foi para a sua residência. Foram nove gols e cinco assistências na última competição nacional.

- Vou (voltar), aqui é minha casa. Estou há três anos nesse clube maravilhoso. Espero ir e voltar em breve. A gente vai dar só uma pausa, um intervalo. Do mesmo jeito que (os torcedores) não vão poder cantar "Michael", eu também não vou poder dançar com eles. Mas, quando eu voltar, vamos poder brincar novamente - falou Michel).













Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também