'Penaldo'? Evitar bolas paradas pode ser o segredo para o Atleti anular Cristiano Ronaldo

Como parar Cristiano Ronaldo? É a pergunta que Diego Simeone, zagueiros, goleiro, laterais, meio-campistas e torcedores do Atlético de Madrid se fazem antes de um clássico contra o Real. Nesta terça-feira (02), os rivais madrilenhos fazem o duelo de ida da semifinal da Champions League, e o grande segredo para frear o ímpeto do português parece fácil: evitar, ao máximo, as bolas paradas.

Em partidas contra o Atleti, CR7 soma 18 gols em 27 clássicos: 11 deles foram em lances de bolas paradas, sendo oito em cobranças de pênaltis e três em batidas de falta. Ou seja, Cristiano Ronaldo só balançou as redes colchoneras com a bola rolando em duas ocasiões.

GFX Cristiano Ronaldo contra Atletico madrid

Dentre as penalidades convertidas pelo craque português, cinco foram pelo Campeonato Espanhol, duas pela Copa do Rei e uma na Champions League. Já as cobranças de falta que tiveram sucesso foram em encontros do Campeonato Espanhol: sempre para abrir o placar, sempre terminando em vitórias.

Outro dado importante que pode ajudar a equipe de Simeone: metade de seus 18 gols aconteceram nos 25 primeiros minutos de jogo. Manter o camisa 7 merengue bem vigiado, especialmente no primeiro tempo, é sempre importante para evitar derrotas. A ansiedade pode atrapalhar o português, que não sabe o que é marcar, dentro do Santiago Bernabéu, um gol no rival da cidade há 837 dias [a última vez foi em 2015, quando o Real foi eliminado da Copa do Rei após empate de 2 a 2].