'Palmeirense', Sonnen se solidariza com Felipe Melo após briga: "Queria ajudá-lo"

Se você acompanha MMA há alguns anos talvez se lembre que, no auge de sua rivalidade com Anderson Silva, Chael Sonnen se declarou palmeirense como forma de provocar o oponente, que àquela altura recebia patrocínio do Corinthians. Eis, porém, que o amor pelo futebol pode não ter sido algo tão superficial na vida do americano.

Em conversa com o site ‘Fox Sports Brasil’, Sonnen afirmou que assistiu a briga envolvendo jogadores do Palmeiras e do clube uruguaio Peñarol e que se solidarizou com o volante Felipe Melo, que foi perseguido pelo adversários e revidou contra um de seus rivais com dois socos.

“Sim, continuo assistindo aos jogos do Palmeiras. Vi a luta no gramado pela Libertadores. Não acho que o Felipe Melo seja um bom lutador, mas acho o provocaram para fazer o que fez. Queria poder ter estado lá para ajudá-lo”, narrou.

Com duelo marcado para o dia 24 de junho, quando encara Wanderlei Silva na luta principal do Bellator 180, Sonnen muda o tom ao falar de seu rival. Sempre polêmico e provocador, o ‘gângster’ pareceu não botar fé nas habilidades do ex-campeão do Pride.

“Não estou preparado para levar um chute na bunda neste momento, mas vou fazer o mesmo com ele. Eu vou ser competitivo dentro das regras, vou deitá-lo no chão, ter total controle sobre ele, me levantar e ir para casa”, finalizou.