'O erro do Vasco em 2017 começou com chegada de Cristovão em 2016'

David Nascimento

Os primeiros quatro meses do Vasco neste 2017 não foram bem aproveitados. A cúpula liderada pelo presidente Eurico Miranda, em ano de eleição, errou ao fim do ano passado em contratar o técnico Cristovão Borges, demitido em março. Com isso, a preparação foi jogada praticamente no lixo e isso refletiu para as eliminações precoces na Copa do Brasil e no Campeonato Carioca. Muito deve ser feito a partir de agora.

Milton Mendes, há pouco mais de um mês como técnico do Vasco, tem as suas qualidades, é melhor do que o antecessor no cargo em São Januário, mas não teve um período de treinos importante - como é o de pré-temporada - para deixar o time 100% como deseja. Essas três semanas que agora separam a equipe do próximo jogo, na estreia no Campeonato Brasileiro, chegam em um bom momento e não pode se desperdiçar para que a equipe não sofra para se firmar na elite do futebol nacional neste ano.

Existe também a necessidade de reforçar a equipe em todos os três setores - até agora o atual nível do elenco do Vasco era suficiente, mas na Série A fica abaixo de muitos dos adversários. O torcedor está impaciente e com razão com tudo que vem sendo apresentado. Não se pode errar mais a partir de agora. Cada segundo até 14 de maio, quando entrar em campo diante do Palmeiras na estreia no Brasileiro, é fundamental para que o Cruz-Maltino volte a brilhar.

Caso contrário, a chance de ter aquele filme repetido no fim do ano, para tristeza da torcida e história do clube centenário como é o Vasco, de tantas conquistas e glórias, é enorme...






E MAIS: