Após Mercedes, Audi também ameaça fechar operação do Brasil

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Audi pode sair do Brasil. (Foto: Getty Images)
Audi pode sair do Brasil. (Foto: Getty Images)

A fabricante de carros de luxo Audi ameaça fechar a produção de seus veículos no Brasil, segundo apurou reportagem da revista Exame. O motivo seria o fim dos incentivos federais à produção desse segmento de veículos, e ao ambiente difícil de negócios para esse tipo de empresa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A alta do dólar e os desafios políticos e fiscais enfrentados pelo atual governo se somam à lista de problemas que ameaçam a permanência de fabricante de carros de luxo no Brasil.

Leia também:

A Audi mantém atualmente uma planta no Paraná, que compartilha com a Volkswagen na produção do sedã A3, com capacidade para cerca de 16 mil unidades por ano.

A Audi estaria no aguardo da definição de novas regras para fabricantes de pequenos volumes, mas segundo fontes ouvidas pela reportagem, essas discussões estariam paralisadas.

Em notícia relacionada, a fabricante alemã de veículos Mercedes-Benz anunciou o fechamento de sua fábrica na cidade de Iracemápolis, no interior de São Paulo. No local, ela fabricava os modelos de carros Classe C e GLA.

Com esse fechamento, a empresa deixa de fabricar carros no Brasil. As informações são do portal UOL.

A Mercedes segue com duas fábricas no Brasil, em São Bernardo do Campo (SP), onde monta caminhões e chassis de ônibus, e em Juiz de Fora (MG), onde fabrica cabines de caminhões.

Em comunicado reproduzido pelo UOL, a empresa afirma que a decisão foi da matriz, por conta do ambiente de negócios desfavorável, e à queda nas vendas de automóveis premium no país.

Ainda segundo o comunicado, a situação econômica do Brasil, que já era difícil, foi piorada pela pandemia do novo coronavírus, acelerando a decisão do fechamento da fábrica.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube