'Do jeito que sobe, desce': Rodriguinho faz alerta antes de decisões no Timão

Gabriel Carneiro

Apesar das frequentes contestações, Rodriguinho vive um bom momento com a camisa do Corinthians em 2017: é o vice-artilheiro e segundo em assistências do clube na temporada, além de viver a expectativa de suas primeiras conquistas como titular do clube que defende desde 2013. Apesar da vantagem nos jogos de ida disputados fora de casa, o camisa 26 prefere manter os pés no chão antes dos confrontos de volta diante de Internacional e São Paulo, por Copa do Brasil e Paulistão, respectivamente. O primeiro duelo da semana que definirá o futuro do Timão será nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena.

- Favoritismo em jogo grande como esse é difícil de falar, mas conseguimos uma boa vantagem lá, encaixando a marcação. Com o apoio da torcida dentro da nossa casa vamos propor jogo, jogar pra ganhar, esperando que repita uma boa atuação para sairmos classificados - diz o jogador, preocupado em não perder as vagas nas duas competições e manter o bom momento técnico.

- No futebol temos que lidar com desconfiança. Tem que saber esperar seu momento, nunca desconfiar de seu potencial, ter a confiança de que continuando seu trabalho vai mostrar a quem duvida. Fico feliz de estar vivendo esse momento. Ano passado fui criticado e fiquei chateado, mas sabia que ia aparecer a oportunidade e eu teria que agarrar. Agora vivo um bom momento, mas o trabalho precisa continuar. Porque do jeito que sobe, desce.

Rodriguinho tem 18 partidas nesta temporada, marcou cinco gols e deu três assistências - apenas Jô (seis gols) e Guilherme Arana (seis assistências) contribuíram com mais participações em gol que o camisa 26. Perto de completar cem partidas pelo Timão, o jogador foi questionado na entrevista coletiva desta terça-feira sobre felicidade. E a resposta teve até uma citação.

- Estou muito feliz aqui, muito mesmo. Mas está faltando uma coisinha, está faltando a gente ser campeão comigo jogando e jogando bem. Parece aquele filme "À procura da felicidade" lá - brincou o meia corintiano.







E MAIS: