'Há três anos estava no terrão, e hoje estou no Maior do Mundo', diz Michael

Lazlo Dalfovo
LANCE!
Nesta manhã, Michael foi ao Ninho para treinar e conceder coletiva (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Nesta manhã, Michael foi ao Ninho para treinar e conceder coletiva (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)


Depois de uma novela e imbróglio nas negociações, Michael, enfim, foi apresentado oficialmente como reforço do Flamengo. Aos 23 anos, o novo camisa 19 conversou com jornalistas, na tarde desta terça-feira, na sala de imprensa do Ninho do Urubu, e não escondeu a sensação de conquista.

- Agradeço o que vivi no Goiás. Agora quero dar alegrias no Flamengo. O crescimento é muito grande. Há três anos estava no terrão, e hoje estou no Maior do Mundo - falou, completando:

- Quando o atleta chega no Flamengo, a responsabilidade é grande. Vou me preparar ao máximo. Quero contribuir. Espero que a gente possa comemorar esses títulos

Mais cedo, Michael teve um breve contato com Jorge Jesus. Ele ainda respondeu a respeito do status de "jogador raiz", sublinhado pelo clube rubro-negro no vídeo de anúncio via Twitter.

- Para mim, é o que não tem medo de errar, de driblar. Que é alegre. Acho que sou assim, mas com responsabilidade. Não deixo de fazer o que acho que pode dar certo. Sempre tento acertar.







Para contar com o atleta em seu elenco, a diretoria do Flamengo desembolsará 7,5 milhões de euros, cerca de R$ 34 milhões, por 80% dos direitos econômicos do atacante, que assinou contrato de cinco anos, válido até 2024. O pagamento será feito em três parcelas: fevereiro de 2020, julho de 2020 e janeiro de 2021.

Michael desembarcou no Rio de Janeiro no último dia 13. Ao longo da última semana, o jogador conheceu o CT George Helal, realizou uma bateria de exames médicos e até iniciou os treinamentos no Ninho do Urubu. Agora, o atacante aguarda sua regularização junto à CBF para pode atuar pela equipe.

- Pesou a grandeza do clube. Qualquer atleta quer estar aqui. Estou grato. Pretendo dar meu melhor, e espero que ele seja o suficiente - finalizou Michael, que vestirá a camisa 19, a antiga de Reinier e pedida por ele.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também