'Exagerado', veto as Sereias... Peres expõe mal-entendidos com Sampaoli

Arthur Faria
LANCE!
Peres e Sampaoli tinham relação conturbada no Santos, em 2019 (Ivan Storti/Santos)
Peres e Sampaoli tinham relação conturbada no Santos, em 2019 (Ivan Storti/Santos)


Faz duas semanas que o Santos iniciou o novo comando de Jesualdo Ferreira, mas o presidente José Carlos Peres alfinetou pela segunda vez no ano o ex-técnico Jorge Sampaoli. Com diversos elogios em 2019, o mandatário santista começou a falar sem titubear sobre o argentino.

A mais recente envolveu até as Sereias da Vila. Peres deixou claro que Sampaoli foi o responsável pela ideia das jogadoras do Peixe não atuarem na Vila Belmiro. O principal motivo era para não desgastar o gramado.

Sendo assim, o time feminino passou a atuar no estádio da Portuguesa Santista, Ulrico Mursa, junto com as três categorias de base do Santos. Com isso, o gramado também se tornava irregular em algumas partes.

- Não dá pra ficar prometendo uma coisa que está no planejamento. A nossa intenção é que jogue na Vila, temos um problema de estrutura, mas vamos enfrentar dessa forma. A questão dos treinamentos vamos resolver também. No ano de 2019, tivemos um treinador (Sampaoli) que achava que só ele devia jogar na Vila. O objetivo era ser campeão, tivemos de ceder - falou Peres, após apresentar a atacante Cristiane, na Vila Belmiro.

Na apresentação de Jesualdo, Peres desmentiu uma afirmação de Sampaoli em que garantia que não conversava com o presidente há cinco meses. Além disso, chamou o comandante de 'exagerado'.








- Não é verdade que não falei com ele há cinco meses. Ele exagerava em tudo, é gozador. Falou que um jogador era o centésimo da lista. É impossível. Estou quase que diariamente no CT, participo da vida do clube, procuro contribuir sem interferir no trabalho do treinador. Fico no administrativo/financeiro, que já é difícil, e trazemos um top porque é o comandante. Cinco meses é impossível se estou diariamente. Contratamos Paulo Autuori e deleguei a ele o assunto. Se não não precisava do Autuori. Almoçamos juntos, trocamos ideias e ele se referiu a estar mais presente com ele - declarou o mandatário santista.

Em 2019, enquanto Peres despistava falar sobre assuntos internos, Sampaoli fazia questão de expor a demora da diretoria em contratar um camisa 9, a preferência em atuar todas as partidas na Vila e criticar a condução da negociação para o ex-zagueiro Gustavo Henrique renovar com o Peixe.

Paulo Autuori foi contratado em julho do ano passado justamente para apaziguar a situação. Em uma participação no canal Sportv, o ex-superintendente de futebol citou que a relação entre ambos estava melhor depois de sua chegada.

Autuori, inclusive, era um dos trunfos para Sampaoli ficar no Santos em 2020. Porém, depois de críticas públicas à diretoria e garantir que não ficaria nesta temporada em uma entrevista coletiva, o Alvinegro decidiu demiti-lo ainda em novembro.

Enquanto isso, Jesualdo segue trabalhando e elogiando o elenco santista. Ele acredita que o Peixe pode realizar uma estreia 'à altura da história do clube' contra o Bragantino, nesta quinta-feira, às 19h15, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também