Após derrota e desistência, Djokovic alega que jogou com dor e remédios

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Djokovic perdeu a medalha de bronze para o espanhol Pablo Carreno (Foto: Du Xiaoyi/Xinhua via Getty Images)
Djokovic perdeu a medalha de bronze para o espanhol Pablo Carreno (Foto: Du Xiaoyi/Xinhua via Getty Images)

Este sábado (31) não foi fácil para o sérvio Novak Djokovic. Ele perdeu para Pablo Carreno Busta por 2 sets a 1 (parciais de 6/4, 6/7 e 6/3) e ficou com a quarta colocação no torneio de simples. Depois, desistiu de jogar decisão do bronze nas duplas e deixou as Olimpíadas de Tóquio sem medalhas. 

Mais tarde, ele pediu desculpas à parceira Nina Stojanovic e justificou a ausência por conta de uma lesão. "Peço desculpas à Nina por não conseguir jogar, mas o meu corpo desistiu. Eu joguei com medicamentos, uma dor inacreditável e exaustão", explicou o sérvio.

Leia também:

O jogo contra os australianos Barty/Peers, declarados vencedores por W.O., seria ainda neste sábado. Para a companheira de Djokovic, a medalha de bronze seria a maior conquista da carreira. Já para ele, essa é a terceira Olimpíada em que não conquista uma medalha — nas duas anteriores, o vencedor de simples foi o britânico Andy Murray. 

Neste sábado, além da derrota, Djokovic teve a derrota marcada por ataques de fúria, como a quebra de uma raquete e o arremesso de outra na arquibancada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos