'Cyborg' aceita desafio de campeã do Invicta e deixa decisão com o UFC

Cris ‘Cyborg’ segue com futuro indefinido no UFC. Contratada pela maior organização de MMA do mundo, a brasileira vê no sumiço de Germaine de Randamie, campeã dos pesos-penas (66 kg), a brecha para procurar por uma nova rival para sua próxima disputa. E se depender da brasileira, a escolha já está feita.

Campeã do Invicta FC, Megan Anderson declarava mais uma vez que estava disposta a enfrentar Cris quando a brasileira surpreendeu e interrompeu a entrevista da australiana ao programa ‘MMA Hour’ na última segunda-feira (1º) para garantir ao vivo que, por ela, é só assinar o contrato.

“Espero que ela já tenha falado com a Shannon [presidente do Invicta]. Espero que ela não queira fazer nome em cima de mim. Pessoas gostam de falar que querem lutar comigo, mas nos bastidores não é bem assim. Elas negam lutas. Se você quer, ter que falar com os promotores”, narrou a brasileira, acostumada com a dificuldades em encontrar rivais que aceitem enfrentá-la no cage.

Caso Megan consiga a liberação do show e assine com o UFC, a brasileira deixou claro que aceita o duelo que, no seu modo de ver, valeria o cinturão interino da categoria, uma vez que a campeã simplesmente não dá notícias sobre seu paradeiro. Nada mais justo, então, que Megan, sua sucessora no Invicta e uma peso-pena original (Germaine competia como peso-galo anteriormente), a enfrente.

“Acho que seria grande. Ela é peso-pena, é mais alta do que, e eu gostaria de lutar com alguém maior do que eu ao voltar para minha divisão. A Megan… Acho que essa luta deveria ter sido pelo cinturão já em primeiro lugar”, analisou a brasileira.