'Com muita garra e sonhos, vamos para ganhar', projeta Pablo Marí

Pablo Marí acumula sete jogos e um gol - marcado domingo último (Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes / CRF)
Pablo Marí acumula sete jogos e um gol - marcado domingo último (Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes / CRF)


O Flamengo chega ao Rio Grande do Sul com uma vantagem de dois gols na bagagem para o jogo da volta diante do Internacional, a ser realizado nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Beira-Rio e pelas quartas de final da Libertadores. Ou seja, caso não leve gols, o Rubro-Negro estará nas semifinais.

TABELA
> Confira os duelos e a classificação completa da Libertadores!


Para isso, será fundamental que Pablo Marí e Rodrigo Caio repitam as boas atuações dos dois últimos jogos, quando não sofreram gols no início da parceria na zaga. O primeiro, aliás, projetou o duelo, as ambições rubro-negras e disse que o torneio continental é um "plus" a mais.

- Nós vimos no domingo a atmosfera que se viveu ali, que foi muito boa, inigualável. E a Libertadores é um "plus" a mais. É muito bonito de viver, de jogar, e vai ser assim amanhã. Com muita garra e sonhos, vamos para ganhar - disse o zagueiro espanhol, completando:

- Vamos na casa deles (Inter), diante da torcida, que vai ser importante para eles. Mas estamos tranquilos, sabemos o que vamos enfrentar, estamos muito concentrados. Será importante esquecer o que está fora do jogo e centrar na ideia que Mister (Jorge Jesus) quer transmitir.






Marí também disse que será necessário manter a atenção e ser "muito experiente" ao longo dos próximos 90 minutos, mesmo que a vitória por 2 a 0, na última quarta-feira e no Maracanã, dê uma folga no placar agregado.

- Vai ser uma partida muito difícil, precisamos ter toda a atenção. Claro, são duas partidas, a primeira ganhamos. Creio que agora será um jogo diferente, temos que ser muito experientes, o Mister falou bastante sobre isso, a ideia que ele tem de jogo - emendou.

CASO CUÉLLAR

Após afastamento de três dias, Cuéllar chegou a Viamão, cidade próxima a Porto Alegre e local de preparação rubro-negra, na última noite. O colombiano se reapresentou ao grupo e virou um dilema para Jorge Jesus.

Com vontade de deixar o Flamengo, Cuéllar foi tema na entrevista coletiva de Marí, que externou a qualidade do volante e reiterou a sua disponibilidade:

- Para nós é um companheiro a mais, precisamos dele para a equipe. É primordial, sabemos que é um grande jogador. A situação dele é que tem que falar com o clube, treinador... Mas dei as boas-vindas, chegou ontem, e se está disponível precisamos de todos.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também