Após agressão, Monick Camargo desabafa: “Peguei ranço da Justiça desse país”

Yahoo Vida e Estilo
Foto: Reprodução/Instagram (@monickcamargo)
Foto: Reprodução/Instagram (@monickcamargo)

Monick Camargo não teve medo de expor, no fim de 2019, que foi agredida pelo ex-noivo após negar participação em uma orgia. Na ocasião, a modelo denunciou Roberto Américo e decidiu seguir sua vida de solteira.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Logo no início de janeiro, ela viajou para o México, local que Roberto Américo também estava, mas fez questão de avisar aos seus seguidores que os dois não reataram. “Não tem como eu controlar a pessoa, colocar dentro de casa pra ela não vir no local que estou. O que fiz? Me retirei do lugar. Quando ele estava no México, eu não estava. E mesmo se estivesse, isso não me faria voltar. Fui pro México distrair minha cabeça com as minhas amigas", garantiu a loira nos Stories Instagram.

Leia também:

Ainda segundo ela, a decisão de permanecer longe do ex-noivo segue firme. A Justiça é que poderia colaborar mais. “Tomei ranço da Justiça desse país. Minha medida protetiva saiu só essa semana. Depois de tudo que aconteceu. Parem de mandar essas coisas para mim", disse ela, que pretende passar um tempo nos EUA para esfriar a cabeça.

“Quando fui na delegacia vi muitas mulheres que também passaram por isso. Estou muito revoltada porque não acontece nada. Realmente, o Brasil não tem Justiça. A Justiça é uma coisa que vocês não precisam esperar. Mas, enfim, não se calem”, afirmou.

Monick ainda explicou que sentiu muita vergonha e decidiu viajar para não encontrar pessoas conhecidas no Brasil. “Me agarrei com Deus e ele me confortou. Não quero mais tocar nesse assunto. Espero que seja a última vez. Vou responder todas as mulheres que já passaram por isso e me mandaram mensagens, mas não quero falar publicamente”, finalizou.

Leia também