Apesar de ter histórico favorável contra Messi, Van Dijk ainda acha que argentino é melhor

Zagueiro da seleção da Holanda Virgil van Djik comemora após vitória sobre Estados Unidos nas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar

Por Mark Gleeson

DOHA (Reuters) - O capitão da seleção da Holanda Virgil van Dijk continua preocupado com a ameaça representada por Lionel Messi quando os holandeses enfrentarem a Argentina nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar na sexta-feira, apesar de ter saído vencedor da última vez que enfrentou a estrela argentina pelo futebol de clubes.

Van Dijk chamou Messi de o melhor jogador contra o qual já ele havia jogado depois que seu time, o Liverpool, voltou de uma desvantagem de três gols na primeira partida para vencer o Barcelona no caminho para conquistar a Liga dos Campeões de 2019 e repetiu o elogio no Catar depois que os holandeses garantiram a vaga nas quartas de final.

"É uma honra jogar contra ele", disse Van Dijk antes de desviar qualquer comparação individual antes do encontro no Estádio Lusail.

"Não sou eu contra ele, ou a Holanda contra ele, mas a Holanda contra a Argentina", disse.

"Ninguém pode fazer isso sozinho, teremos que elaborar um bom plano."

Este foi certamente o caso na Copa do Mundo de 2014, quando o técnico holandês Louis van Gaal teve que se preparar para a ameaça de Messi na semifinal no Brasil, quando terminou derrotado. O que eles aprenderam, entretanto, foi que defender contra Messi é uma tarefa coletiva.

Na época, Messi tinha mais um papel de meia armador, mas tinha um centro de apoio designado a ele, além de receber atenção especial de Daley Blind, que estava jogando no meio-campo central e cortou com sucesso grande parte da linha de abastecimento da Argentina.

Mas os sul-americanos venceram, avançando para a final após uma disputa de pênaltis após um empate sem gols.

Blind é o único sobrevivente no time holandês oito anos depois, mas agora joga como lateral esquerdo, enquanto Messi, de 35 anos, tem um papel diferente em uma nova seleção argentina.

Van Dijk terá tirados suas próprias lições depois de 2019, quando Messi fez dois gols na vitória por 3 x 0 do Barcelona sobre o Liverpool na partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões, um em um rebote e o outro em uma magnífica cobrança de falta.

Van Dijk e seus companheiros de equipe riram por último, vencendo por 4 x 0 em Anfield no jogo de volta e indo para a final contra o Tottenham Hotspur.

Mas Messi ainda deixou uma forte impressão no zagueiro holandês.

"O difícil sobre ele é que, quando estamos atacando, ele está tranquilo em algum lugar num canto ou algo assim", lembrou Van Dijk.

"Você tem que ser muito afiado em termos de organização defensiva. Eles sempre procuraram por ele para tentar nos dificultar a situação nos contra-ataques."