Apesar de sonho, Brigatti descarta efetivação: 'A hora vai chegar'

Após a saída de Felipe Moreira, interino garante que pretende assumir como técnico, mas não agora: 'A Ponte precisa de um treinador para preparar a equipe para o Brasileiro'

O jogo diante do Corinthians será o segundo de João Brigatti no comando da Ponte Preta. Apesar de 'cobrir' a saída do técnico Felipe Moreira, na última semana, o interino garante que não é o momento de pensar numa efetivação, mesmo tendo o sonho de um dia assumir o comando principal da equipe alvinegra.

- Eu sou funcionário da Ponte no cargo de auxiliar e agora virei interino. Sempre que a diretoria me chamar, vou tentar fazer um grande trabalho, em qualquer função. Vislumbro, sim, ser treinador, estou me preparando há muito tempo para isso, e a hora vai chegar, pode ter certeza. Mas neste momento seria muito importante ter um novo treinador - explicou Brigatti.

Até o momento, a Ponte segue sem um nome para assumir o comando do grupo alvinegro. As recentes divergências políticas na gestão da Macaca agravam a situação, uma vez que o planejamento terá de ser alterado para a disputa do Brasileiro, no início em maio.

- Pelo momento difícil que vive politicamente, a Ponte precisa de um treinador para preparar a equipe para o Brasileiro. Estamos bem no Paulista, mas todos sabem que a Ponte precisa permanecer na elite, e uma preparação adequada seria o ideal - concluiu o interino.

Neste domingo, a Ponte, líder do Grupo D com 14 pontos, recebe o Corinthians que tem a melhor campanha no geral, com 18. O jogo, válido pela oitava rodada, acontecerá às 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, em Campinas.







E MAIS: