Apesar de multas, torcida brasileira volta a entoar grito homofóbico

Bruno Cassucci e Marcio Porto
Torcedores gritaram 'bicha' para o goleiro do Paraguai durante a partida desta terça, na Arena Corinthians. Jogo também teve sinalizadores acesos na arquibancada

A CBF já foi multada duas vezes por gritos homofóbicos durante jogos da Seleção, mas novamente a torcida brasileira entoou o coro de "bicha" nesta terça-feira, em jogo contra o Paraguai, na Arena Corinthians.

Parte dos 44 mil presentes na Arena Corinthians puxou o grito a cada vez que o goleiro Antony Silva cobrou tiro de meta.

Mesmo com o pedido do locutor do estádio para que o adversário fosse respeitado, a atitude homofóbica prosseguiu.

A CBF acumula 45 mil francos suíços (R$ 149 mil) em multas da Fifa nestas Eliminatórias para a Copa-2018.

Outra atitude da torcida em Itaquera que pode render punição foi a utilização de sinalizadores, acesos na arquibancada Norte no segundo tempo.







E MAIS: