Apesar do empate, Felipe Conceição exalta evolução da equipe no processo criativo

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


O foco do técnico Felipe Conceição na entrevista coletiva após o empate em 1 a 1 no clássico campineiro com a Ponte Preta foi de exaltar a produtividade de criação da equipe do Guarani.

Para ele, mesmo com o fato do resultado não ter vindo (algo que pesa ainda mais com a derrota na rodada anterior, também jogando em casa, contra o América-MG), é preciso observar com carinho a evolução que o time vem apresentando desde a sua chegada. Algo que, na sua visão, demonstra margem para uma melhor ainda mais notável:

+CONFIRA A TABELA DO BRASILEIRÃO DA SÉRIE B

- O desempenho assim como foi contra o América, a gente foi superior ao adversário. Criamos situações, chances de gol, fomos uma equipe que buscou o placar o tempo todo. Não são dois resultados em casa que a gente esperava, mas temos que entender o processo que estamos vivendo, entender como estava o Guarani três meses atrás e como está hoje. São apenas três meses de trabalho, temos uma margem de crescimento, mas o que a equipe construiu me deixa muito satisfeito.

Sem projetar se a equipe ainda tem ou não chances de alcançar o grupo dos quatro primeiros colocados, Felipe preferiu colocar como objetivo obter o máximo possível dos 15 pontos que o time ainda disputará até o fim da Série B.

- Temos cinco jogos, são 15 pontos para buscar o melhor pro Guarani dentro da competição a curto prazo. A médio e longo prazo estou muito satisfeito com o que estamos implantando no Guarani - avaliou.

Em sexto lugar com 48 unidades conquistadas, o próximo desafio do Bugre na competição será na próxima segunda-feira (11) indo até Maceió duelar com o CRB.