Apesar dos desfalques, Flu mantém 100% de aproveitamento e atacantes ganham sobrevida no elenco

Joel Silva
LANCE!
Lucas Barcelos sofreu o pênalti que abriu caminho para a vitória tricolor (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Lucas Barcelos sofreu o pênalti que abriu caminho para a vitória tricolor (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)


O Fluminense está 100% na Taça Guanabara somando vitórias sobre Cabofriense e Portuguesa da Ilha. O fato é motivo de comemoração por parte da comissão técnica já que o time contou com muitos desfalques, obrigando Odair Hellmann a relacionar atletas do sub-23 e também da equipe sub-20. Nessas condições se encontram o zagueiro Higor, os meio-campistas Paulo Victor, Gabriel Capixaba, Nascimento e Wallace, além do atacante Lucas Barcelos, o único que foi utilizado, sendo inclusive titular nos dois jogos.

O jogador aproveitou a chance e teve contribuição importante na vitória diante da Portuguesa, já que sofreu o pênalti que resultou no primeiro gol do Fluminense. Com Marcos Paulo, Caio Paulista e Evanilson entregues ao departamento médico, a tendência é de que Lucas Barcelos seja mantido no elenco principal, assim como Matheus Alessandro, dado por muitos como encostado após retornar de empréstimo.

O atacante foi relacionado e disputou as duas partidas. Contra a Cabofriense saiu do banco de reservas e teve um bom desempenho, lhe rendendo a titularidade no Maracanã, vencendo a disputa com Pablo Dyego, atacante que faz parte do grupo principal e teve o contrato renovado. Matheus Alessandro e Lucas Barcelos deverão continuar recebendo oportunidades. Quanto ao restante, essa possibilidade vai ficar cada vez mais difícil.

Digão, Yago, Egídio e Henrique estão regularizados e aptos a entrar em campo já neste domingo, contra o Bangu, em Moça Bonita. Além deles, Muriel e Ganso, que fazem um trabalho específico, também são aguardados no elenco. Assim como Nino e Fernando Pacheco, que estão no Pré-Olímpico, Michel Araújo, que ainda não está regularizado e Yuri, que foi poupado devido a um desconforto muscular. Apesar disso, Odair fez questão de ressaltar que os jogadores fazem parte do elenco e podem voltar a fazer parte do grupo principal.

- Até o momento estamos treinando todos juntos. Usando a metodologia que temos trabalhando dentro do contexto. Talvez aconteça em algum momento. Vão subir mais alguns jogadores para esse grupo (jogadores da Copinha). Aí, com a vinda de mais jogadores, a gente divide esse processo, mas vai estar sob a batuta nossa junto com o Marcão e o Aílton. Mesmo treinando em campos distintos, vai ter a mesma ideia e conceito. A qualquer momento podemos chamar alguns para treinamento e até mesmo para jogos.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também