Apesar de desfalques, Flamengo mostra força e cara de time aguerrido em casa

Paulo Victor Reis

O Flamengo mostrou força num momento delicado na Libertadores. O Rubro-Negro da Gávea venceu o Atlético-PR por 2 a 1 quando era apenas o terceiro colocado do Grupo 4, mesmo com alguns desfalques consideráveis: Berrío, Mancuello, Éverton e Rômulo. O adversário também esteva desfalcado e enfrentou dificuldades. O que também chamou atenção foi a postura dos donos da casa, em busca do gol desde o primeiro minuto, se impondo.

O técnico Zé Ricardo destacou a 'energia' que o Flamengo recebeu para partir com tudo para cima do Furacão.

- Mesmo sem alguns atletas importantes, tivemos uma força de vontade muito grande. Recebemos uma energia muito grande, principalmente da nossa torcida. Essa energia fez com que o time entrasse de forma elétrica, já é conhecida a maneira do Flamengo de jogar em casa. A união acabou dando o enredo principal para que o Flamengo fizessem um grande jogo - ponderou o treinador, que traçou uma estratégia de partir para cima desde o primeiro minuto, com objetivo de abrir vantagem.

- O Atlético-PR tem sua maior força no sistema defensivo, muito coeso, é uma equipe que marca muito bem. A estratégia era abrir o placar rápido, tivemos até uma bola na trave do Diego, poderíamos ter aberto uma maior vantagem. No segundo tempo, talvez no nosso único vacilo, sofremos o gol. Nos preparamos bem para o jogo, acho que deu tudo certo - disse Zé Ricardo.

O atacante Paolo Guerrero parabenizou o técnico Zé Ricardo pela postura do Flamengo diante do Atlético-PR.

- O Zé está de parabéns, pois organizou muito bem essa equipe. Acho que ele conduz e dirige bem, sabe como falar com os jogadores. Todo mundo está agindo certo, todos disciplinados sistematicamente e taticamente. Todos têm que marcar e atacar, é o que eles nos pede. Somamos mais três pontos e agora temos que seguir - lembrou o atleta em entrevista na saída de campo.










E MAIS: