Apesar da altitude, Inter tem caminho mais fácil entre os brasileiros na arrancada da Libertadores

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Os potes para o sorteio dos grupos da Libertadores foram divididos com base no ranking dos clubes participantes - exceção feita a Palmeiras, atual campeão e, obrigatoriamente, cabeça de chave do Grupo A, Defensa y Justicia, ganhador da Copa Sul-Americana e, necessariamente, no pote 2, e participantes oriundos da fase 3 do torneio, ainda não definidos e acomodados no pote 4. E é por isso que, diante das possibilidades, o Internacional tem pela frente o melhor caminho entre os clubes brasileiros.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Colorado caiu no Grupo B, ao lado de Olimpia, do Paraguai, Deportivo Táchira, da Venezuela, e Always Ready, da Bolívia. Dos possíveis rivais oriundos do pote 1 (não poderia cruzar com times nacionais), se evitou duelos com os gigantes Boca Juniors e River Plate. Dos adversários que restaram, o Olimpia é aquele de pior ranking, atrás de Nacional-URU e Cerro Porteño-PAR. Indo para o pote 3, o Táchira só ficava atrás do Argentinos Juniors-ARG. Ou seja, mesmo com viagem longa pela frente, ficou impossível reclamar da sorte.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Agora, faz-se uma análise mais profunda do desconhecido Always Ready. Tirando a altitude de 4 mil metros de El Alto (existe a chance de a partida, que será a de estreia, passar para La Paz, 3,6 mil metros acima do nível do mar), não há muito com o que se preocupar. Nessas horas, apesar do necessário respeito a quem disputa uma competição como a Libertadores, é preciso dizer a verdade. O penúltimo clube entre os ranqueados dificilmente será páreo para a tradição vermelha. Claro, é preciso esperar a bola rolar, mas de antemão se prevê o Inter avançando às oitavas de final sem muita dificuldade.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.