Apagão, estreia de Ceni e faixa para Crespo: o clima no Morumbi durante empate do São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O São Paulo contou com a presença de cerca de nove mil torcedores no empate por 1 a 1 com o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, na noite desta quinta-feira (14). Os são-paulinos que estiveram no Morumbi encararam uma forte chuva, apagões de energia, foram de vaias a aplausos para Ceni e saudaram o ex-técnico Hernán Crespo, que deixou o clube na véspera da partida.

A "aventura" começou cerca de uma hora antes da partida. O clima da capital paulista estava abafado, o que provocou uma forte chuva antes de os jogadores irem ao gramado para fazer o aquecimento. Os goleiros Tiago Volpi, Perri e Young enfrentaram o aguaceiro.

No momento em que os jogadores do São Paulo subiram para o aquecimento e a torcida vibrou, ocorreu o primeiro apagão no Morumbi. Por sorte, ele durou pouco, pouco mais de 15 segundos, evitando atrasos.

A torcida, como de praxe, acendeu as lanternas dos celulares e fez um 'show à parte' nas arquibancadas do estádio.

> Veja as notas do LANCE! para o time do São Paulo contra o Ceará

Esse não foi o único apagão do jogo. No intervalo, momentos antes de a bola rolar para a segunda etapa, as luzes se apagaram novamente e mais um espetáculo de luzes foi protagonizado na arquibancada. Novamente, a luz voltou em poucos segundos e não resultou em atrasos no jogo.

Vaias e aplausos para Ceni, e faixa lembrando Hernán Crespo
A partida marcou a reestreia de Rogerio Ceni no comando do São Paulo. No entanto, o que se viu no Morumbi foi uma espécie de reverência a Hernán Crespo, que saiu do clube um dia antes, na quarta-feira (13).

Cerca de cinco minutos antes do começo do jogo, a torcida do São Paulo cantou o nome do argentino e estendeu faixa com os dizeres 'Onde não chegam as pernas, vai chegar o coração', um lema do treinador.

Já a Torcida organizada Independente não gritou o nome de Rogério Ceni antes do duelo. Quando o sistema de som anunciou o treinador, um misto de vaias e aplausos tomou conta do Morumbi. No fim do jogo, com o empate, predominaram as vaias.

Na próxima segunda-feira (18), o São Paulo receberá o Corinthians, em clássico no Morumbi. Será um bom teste para Rogério Ceni neste seu retorno para casa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos