Após virar meme, torcedora bomba na web e é convidada para assistir Atlético-MG x Internacional no Mineirão

·3 minuto de leitura


O amor pelo Atlético-MG fez com que a torcedora Rebeca Nery, de 21 anos, virasse meme nos minutos finais do empate entre Galo e Palmeiras, pela Libertadores. Ela apareceu chorando ao vivo na TV na reta final do jogo que acabou eliminando o time mineiro da competição nas semifinais.

Se ela ficou chateada? Imagina! A moça ainda agradeceu, disse que foi zoada e atacada, mas não teve tempo pra se preocupar com isso, já que o retorno da massa atleticana foi bem maior. Ela recebeu uma enxurrada de novos seguidores no Instagram. Depois do episódio sua vida nunca mais será a mesma. Não na internet. Rebeca está próxima de bater 30 mil seguidores e disse ao LANCE! que vai produzir conteúdo sobre o Galo para seus novos seguidores

- Fiquei sabendo da viralização no jogo ainda. Faltavam dois minutos pra acabar. E já tinha gente falando que virei meme nacional, estava em página de futebol, de zoeira. Ainda mais que eu tinha apenas 1600 seguidores. Ai fui dormir, quando eu acordei estava com 10 mil e hoje já vou bater quase 30 mil. Estou em estado de êxtase, não consigo decifrar o que tô sentindo, mas obrigado pelo meme - disse, aos risos.

- Recebi muitos ataques, palavras de baixo calão. Eu vi alguns, mas a massa atleticana respondeu todos pra mim e isso me deixou muito feliz. Todos me deram muito apoio, falando que representei muito bem, que estavam orgulhosos. Não consegui dar muita atenção a ataque e zoeira porque os atleticanos estão em peso no meu Instagram, meu Twitter. E eu pretendo produzir mais conteúdo sobre o Galo. Sábado agora tem mais - completou.

Rebeca contou ao L! que foi convidada para estar presente no Mineirão no jogo entre Atlético-MG e Internacional, pelo Brasileirão. Ela afirmou que seria muito legal receber algo especial do seu clube do coração, mas que ainda não sabe o que a espera.

- Foi uma honra ser convidada pra ir no Mineirão. É inacreditável, minha ficha ainda não caiu, acho que só vai cair quando eu chegar lá. Espero que eu fique em um camarote por que eu mereço (risos) e a minha expectativa é a mesma, de sempre. Bora acreditar, assim como o Atlético e o Hulk postaram, essa é a hora que temos que acreditar muito mais. O Galo tem muita coisa pela frente, vamos acreditar - declarou.

Torcedora apaixonada, Rebeca afirmou que voltou a frequentar o Mineirão logo na primeira liberação, no jogo contra o River Plate, pela Libertadores. Ao contrário do que se imaginou nas redes sociais, ela afirmou que não estava chorando por causa da eminente eliminação.

- Meu sentimento ali foi acreditar, apoiar, de estar com o time, de não desacreditar, de entender que o futebol tem suas falhas. De estar muito bom e acontecer algo trágico, como aconteceu e acontece... Mas eu estava chorando o jogo inteiro, eles que me filmaram aos 85 minutos - disse.

A paixão da moça foi passada de família, especificamente da avó dona Ângela, que morreu em 2013, um mês antes da conquista do Galo na Libertadores. Rebeca falou sobre a expectativa da equipe para o futuro - o Galo pode ser campeão Brasileiro após 40 anos - e sobre nunca deixar de acreditar na equipe.

- O Atlético pra mim nada mais é do que paixão, amor sincero, platônico, e pra mim é algo de berço. Uma vibração espiritual que tenho com esse time. Foi um ensinamento da minha família, da minha avó, e com certeza eu vou passar pra outras gerações como foi pra mim. E meu sentimento pelo Altlético é gratidão, respeito, amor e eu sempre vou acreditar nesse time. Confiança sempre neles - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos