Após sorteio, Palmeiras fica com o caminho "fácil" no mata-mata da Libertadores

Luigui Almeida
·2 minuto de leitura

Ontem (23) aconteceu o sorteio que definiu os confrontos das oitavas de final da Libertadores. Com 16 times restantes, sendo 10 já campeões, qualquer confronto que caísse seria uma pedreira, mas não foi o que aconteceu com o Palmeiras.

O verdão irá enfrentar o Delfín do Equador, estreante na fase mata-mata do campeonato. O clube brasileiro tem tudo para conseguir uma fácil classificação, mesmo estando em uma fase ruim e ainda sem técnico. Caso não consiga passar pelo modesto clube equatoriano, este poderia ser o maior vexame já visto na história do clube dentro da competição. Como a torcida espera, os jogos de ida e volta devem ter o Palmeiras como vencedor, avançando assim para a próxima fase.

Seguindo o chaveamento, o Palmeiras poderá pegar Libertad (Paraguai) ou Jorge Wistermann (Bolívia). Tendo em conta o elenco, o verdão poderá ter vida fácil nas quartas de final também, onde enfrentará algum desses dois clubes. Serão mais dois jogos que a torcida esperará a vitória, por conta do alto investimento do clube e também por se tratar de times inferiores.

Caso alcance a semi-final, a vida do clube paulista pode ser muito dificultada. O vice campeão do ano passado, River Plate, está no mesmo lado da chave e poderá enfrentar o verdão caso também chegue a semi-final. O clube argentino enfrentará o Atlhético Paranaense nas oitavas de final e espera repetir uma marca que já faz há 3 anos, chegando na fase semi-final em todas as oportunidades.

O sorteio até que ficou de ótimo tamanho para o Palmeiras, que tem a expectativa de buscar o segundo título do torneio. Caso o clube consiga um técnico que faça os jogadores terem vontade, o verdão chega forte na briga pelo título e fará o possível para trazer a taça para o Brasil.