Após segundo título da Libertadores, Abel Ferreira deixa futuro aberto no Palmeiras

·1 min de leitura


Abel Ferreira conduziu o Palmeiras ao segundo título da Libertadores em menos de um ano ao derrotar o Flamengo no Estádio Centenário. Em entrevista coletiva após a conquista, o treinador foi questionado a respeito de sua continuação no Verdão e deixou em aberto o futuro de sua carreira.


– Eu tenho que fazer uma reflexão muito grande. O clube já demonstrou a sua vontade. Sou grato ao Maurício e à Leila. Mas não consigo jogar em jogo, descanso e jogo. É desumano. Se quiserem crescer, precisamos abdicar da ida e volta. Isso tudo no tempo de Deus. Vou escolher o que for melhor para o Palmeiras – afirmou

Além disso, o comandante do Verdão também comentou acerca da cultura imediatista do futebol brasileiro, já criticada por ele em outras oportunidades. Segundo Abel, é possível evoluir na maneira comportamental com que o esporte é tratado no país.

– Tudo depende de Deus. Eu sou grato ao futebol brasileiro. Utilizo muito essa expressão. Foi o Palmeiras que me abriu as portas para ganhar títulos. Cheguei aqui com títulos e já levando paulada. Existe muita margem para melhorarmos no Brasil. O calendário é insano, é desumano – declarou.

Em pouco mais de um ano no comando do Palmeiras, Abel Ferreira conquistou três títulos, sendo dois da Libertadores e um da Copa do Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos