Após revés, Arsène Wenger explica ausência de Sánchez no clássico

Atacante do Arsenal é visto como prioridade para Antonio Conte, técnico dos Blues

Arsène Wenger segue pressionado no comando do Arsenal. O treinador teve de dar explicações depois de ter deixado Alexis Sánchez no banco de reservas durante todo o primeiro tempo na derrota dos Gunners para o Liverpool por 3 a 1, neste último sábado, em jogo da 27ª rodada do Campeonato Inglês.

- Todos vão chegar a mesma conclusão, mas eu sou forte e lúcido o bastante para analisar o impacto. Na ocasião, eu queria jogar com dois atletas fortes na bola aérea e trazer o Sánchez no segundo tempo - declarou o francês, em coletiva após a partida, complementando:

- Eu não nego que Alexis Sánchez seja um grande jogador. Uma decisão como essa não é fácil de fazer - acrescentou.

Após entrar na partida, Sánchez deu outra cara à equipe do Arsenal, tendo contribuído com a assistência para o gol de Danny Welbeck. Esta foi apenas a quinta vez que o o chileno iniciou uma partida no banco de reservas pelos Gunners. O camisa 7 está diretamente envolvido em 26 gols nos 26 jogos do Arsenal disputados nesta temporada: são 17 gols e nove assistências.

No Campeonato Inglês, o Arsenal é o quinto colocado, com 50 pontos. Na próxima rodada, no sábado, dia 11, os Gunners enfrentam o Leicester, que vem em ascensão, no Emirates Stadium. Antes disso, no entanto, a equipe de Londres tem a difícil missão de enfrentar o Bayern de Munique na próxima terça-feira, às 16h45 (de Brasília), pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

No primeiro jogo, na Alemanha, o time de Wenger foi goleado por 5 a 1, e precisa de uma goleada em casa para seguir vivo na briga pelo título da competição europeia.









E MAIS: