Após rejeição de parecer, integrantes da CIS do Santos renunciam seus cargos

Fábio Lázaro*
LANCE!


Próximo ao fim da reunião extraordinária virtual do Conselho Deliberativo do Santos, realizada na noite desta terça-feira, que reprovou o parecer da Comissão de Inquérito e Sindicância relacionados a reprovação das contas do clube em 2018, dois membros da CIS pediram demissão dos seus cargos: o presidente da comissão, José Geraldo Gomes Barbosa, e o relator, José Rubens Passos.

Em contato com o LANCE!, Passos justificou o seu pedido de desligamento a agressividade de membros do Conselho, principalmente durante a videoconferência de ontem.

– A votação foi feita e democraticamente devemos aceitar o resultado, não é essa a questão. A questão são as ofensas feitas a CIS. Então, nós não somos obrigados a ouvir ofensa pessoal por causa do que a gente fez – disse Rubens.

– Eu não vou fazer o trabalho para o clube que eu amo e ficar sujeito a ofensa de pessoas que não me conhecem e, provavelmente, dado a maneira como se expressaram, nem o processo elas conheceram – completou.





O ex-relator da CIS relatou que as ofensas acontecem há tempos, tendo crescido em 2020, devido as eleições presidenciais do Peixe em dezembro. Contudo, a decisão de retirar-se do cargo deu-se, após a postura de conselheiros durante a reunião virtual.

– Nós recebemos diversas ofensas pessoais, tanto pelas redes sociais, como no próprio plenário hoje. Então, na hora da votação, em vez do sujeito dizer sim ou não, ele primeiro colocou adjetivos a membros da comissão que não são combativos a que a gente tá fazendo. Então, eu, sinceramente, dos meus 68 anos de idade, não tô disposto a aguentar esse tipo de coisa de gente que não me conhece – afirmou.

– Isso não é uma coisa que aconteceu agora, é uma coisa recorrente. Esse ano tá pior, porque existe uma pressão política, por causa da eleição que vai acontecer no fim do ano, então tudo isso corrobora para que as pessoas fiquem mais agressivas. E eu não estou disposto a aceitar agressão. Aceito a democracia, mas não aceito agressão – acrescentou.

José Geraldo também foi procurado pela reportagem, mas não retornou o contato até o fechamento da matéria.

Futuro da Comissão

Com o desligamento de José Geraldo Gomes Barbosa e José Rubens Passos, caberá ao presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, indicar novos nomes para integrar a Comissão de Inquérito e Sindicância. O estatuo não prevê prazo mínimo para a indicação, mas a decisão deve ser tomada rapidamente para não atrapalhar os processos em andamento.

Ambos os membros da CIS que pediram demissão nesta terça-feira estavam no cargo desde janeiro do ano passado, após todos integrantes anteriores renunciarem seus cargos em dezembro de 2018. Décio Couto, José Rubens Marino e Florival Barletta também assumiram suas funções na comissão no início de 2019 e, até o momento, seguem em seus cargos.

A Comissão de Inquérito e Sindicância é responsável por analisar petições relacionadas ao clube, avaliando o direito de defesa das partes envolvidas e emitindo o parecer final, de acordo com a interpretação da sua equipe. Posteriormente, esses pareceres são apreciados, discutidos e votados para aprovação ou reprovação por parte do Conselho Deliberativo santista.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também