Após primeira derrota com o Flu, Odair pede calma e confirma Ganso fora da estreia na Sul-Americana

(Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)
(Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)


Após a primeira derrota do Fluminense em 2020 - por 1 a 0 para o Boavista, neste sábado, no Maracanã, o técnico Odair Hellmann pediu calma e tranquilidade neste começo de temporada. Para ele, o saldo dos primeiros resultados do ano ainda é positivo, ainda mais pelo fato de não poder contar com todos os jogadores do clube.

> Confira como ficou a classificação do Carioca

-

O Carioca é o tempo que temos aqui. Com a perda de muitos jogadores e a vinda de outros, precisávamos treinar, jogar, para criar identidade e entrosamento. Mas acontecem coisas, o futebol não é exato. Tivemos lesões na preparação, acabamos acelerando processos e jogadores importantes do grupo ficaram fora. Jogadores que não puderam ser inscritos no primeiro momento. Na sequência, aqueles jogadores que pensamos em jogar juntos não puderam. É preciso ter calma e tranquilidade. Que bom que conseguimos esses quatro bons resultados. É um caminho, não se constrói equipe sólida, que conhece as movimentações de cada um, com 20 dias de treino. Sabíamos que a vitória era importante, mas também que precisávamos evoluir - afirmou Odair Hellmann, em entrevista coletiva, no Maracanã, antes de complementar sobre a partida deste sábado:

- Não nos dá a classificação, é uma sequência difícil, estamos tendo que mexer bastante no time. Não dá a consistência e a identidade, dificulta o entrosamento. A busca é essa. Mas o saldo é positivo. Temos que continuar fortes naquilo que produzimos bem, o que foi negativo vamos trabalhar.

GANSO
Sobre a sequência do time na temporada, Odair Hellmann confirmou que ainda não conta com Ganso para a estreia na Copa Sul-Americana, na próxima terça-feira, contra o Unión La Calera, do Chile, às 21h30, no Maracanã.

- Não conto com o Ganso na Sul-Americana, ainda não - afirmou Odair.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também