Após os acontecimentos de quinta-feira, veja como está a situação do Flamengo na busca por técnico

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Jorge Jesus não conseguiu terminar seu contrato de dois anos com o Benfica (Foto: GENYA SAVILOV / AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jorge Jesus
    Treinador e ex-futebolista português


A última quinta-feira marcou mais um capítulo importante na busca do Flamengo por um novo treinador. Isso porque tanto o Benfica de Jorge Jesus quanto o Braga de Carlos Carvalhal foram eliminados da Taça de Portugal. No entanto, apesar de resultados iguais (derrotas), o futuro dos dois treinadores pode ser diferente.

> Retrospectiva LANCE!: ataque do Flamengo é notável por marca centenária

O Braga caiu na competição após a derrota por 1 a 0 para Vizela, com um gol sofrido logo aos nove minutos de jogo. Apesar do ocorrido, o presidente do time do norte de Portugal, António Salvador, aliviou a pressão em cima de Carvalhal ao bancá-lo. Durante a coletiva de imprensa após o confronto, o mandatário destacou que o treinador continuará, pelo menos, até o fim da atual temporada, quando o contrato se encerra.

- Sobre a continuidade do mister Carvalhal, não vale a pena voltar a fazer perguntas. É ponto de honra que o mister Carvalhal vai continuar no Braga. É com estes (jogadores e equipa técnica) que vamos até ao fim. Não temos dado a resposta que gostaríamos, mas vamos dá-la daqui para a frente - António Salvador.

A situação de Jorge Jesus é outra. O treinador, vale lembrar, já estava pressionado desde antes da chegada dos dirigentes do Flamengo em Portugal. No dia 3 deste mês, os Encarnados perderam para o Sporting, o maior rival, em pleno Estádio da Luz, por 3 a 1, e a torcida ficou ainda mais na bronca com o Mister.

Inclusive, para se ter uma noção da situação basta olhar para os resultados seguintes à derrota para o Sporting. O Benfica avançou para a fase mata-mata da Champions League num grupo com Barcelona e Bayern de Munique e, posteriormente, venceu o Famalicão, o Sporting Clube da Covilhã e o Marítimo por placares elásticos - este último por 7 a 1. Porém, nada foi capaz de diminuir a pressão para o jogo eliminatório contra o Porto.

Para completar, o encontro com os dirigentes do Flamengo na antevéspera do confronto no Estádio do Dragão não pegou bem tanto para o Mister quanto para o presidente Rui Costa. A imprensa portuguesa e os torcedores aumentaram o tom das críticas - que, claro, ficou ainda maior após a derrota da última quinta-feira, por 3 a 0.

Diferentemente do que aconteceu com Carvalhal, o presidente do Benfica não se pronunciou. Apenas João de Deus, que comandou o time uma vez que Jesus estava suspenso. Dessa forma, o auxiliar respondeu a dúvida de uma repórter que perguntou se ele poderia garantir a permanência de Jesus e da comissão técnica até o fim do contrato com os Encarnados.

- Perdemos um jogo, é verdade que estamos todos muito tristes e frustrados com o resultado. Mas a ideia, o intuito não se altera. Não vivemos do estado de espírito, ok? Vivemos do trabalho diário, das conquistas, quando conseguimos ter, e vivemos de melhorar e tentar melhorar a cada dia. Portanto, é uma questão que sinceramente... Eu posso lhe responder: digo que sim, mas acho que nem vale a pena - respondeu João de Deus.

Enquanto a batata de Jesus vai assando, os dirigentes do Flamengo seguem em Portugal com o tempo a favor para definir o futuro. Se o Mister de fato cair, não há multa rescisória que fique no caminho de um possível retorno. Se ele for cumprir contrato até maio, então, Braz e Spindel já terão mapeado outros candidatos para assumir o cargo em 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos