Após o dia inteiro na cola da Seleção, fã de Coutinho consegue acesso a treino e tira uma foto com o ídolo

·4 min de leitura


'Se você é capaz de sonhar, você é capaz de realizar tudo aquilo que você quer', essa frase dita pelo meia Phillippe Coutinho em um amigo secreto do Barcelona é o que inspira a jovem Bruna Corrêa, de 17 anos, a sempre ir atrás do atleta quando sabe que ele está em São Paulo.

Residente em Mauá, cidade do Grande ABC Paulista, Bruna é uma grande fã do atleta do Barcelona e da Seleção Brasileira, e no último sábado (13) esteve presente na porta do hotel onde a delegação brasileira se encontra, em Guarulhos, e no CT do Palmeiras, na Barra Funda, atrás de um novo registro ao lado do ídolo.

E toda espera foi recompensada de uma forma especial. Há cerca de dois anos Coutinho já seguia a página nas redes sociais do fã clube coordenado por Bruna, já havia visualizado postagens, mas nunca comentado. Neste fim de semana, ao ver que a garota estrava nos arredores do Centro de Treinamentos palmeirense ele a respondeu e liberou o acesso para a entrada pouco antes da delegação deixar o local.

- (Coutinho) Respondeu agora no direct. Agora o coração tá a mil. Chegamos na parte do hotel, o segurança chamou ele para avisar que eu estava ali, ele desceu, abraçou, tirou foto, autografou, todo simpático e carismático como sempre. Eu pedi desculpa pelo furdunço todo que eu fiz, ele agradeceu todo apoio de sempre, de estar aqui ainda e perguntou se tinha muita gente lá fora - disse Bruna a reportagem do LANCE!, que estava na porta da Academia de Futebol e acompanhou toda a saga da garota em busca de uma foto com Philippe Coutinho.

Amor por Coutinho

A paixão de Bruna por Coutinho começou durante a Copa do Mundo de 2018. Segundo a garota, a afeição foi instantânea e não teve explicação.

- Assistindo os jogos da Copa do Mundo, criei aquele afeto. Tive contanto com as meninas do fã clube e o amor só foi criando, foi ajudando muitas coisas. Resolvi criar o meu fã clube para ele, em 2018. Eles começaram a jogar dia 16 de junho, dia 7 de julho eu tava com o meu fã clube criado - contou ao L!.

Contato graças a Thiago Silva

Com o fã clube criado, a ideia inicial era conhecer o ídolo, o que aconteceu durante a Copa América de 2019, disputada em território nacional, nos treinamentos da Seleção Brasileira para os jogos que aconteceram em São Paulo.

A primeira vez ao lado do ídolo foi na véspera da estreia do Brasil na competição continental contra a Bolívia, no Morumbi, e teve uma intermediação importante, o zagueiro Thiago Silva.

- Fomos no hotel do Ibirapuera, foi toda uma loucura para ir lá. Chegando lá a gente ficou esperando por um bom tempo até eles voltar, porque eles tinham saído. Em 2019, na Copa América. Eles iam jogar na Neo Química (Arena). Ficamos esperando e quando eles voltaram passaram direto, porque ele estava de fone, não escutou. aí eu comecei a chorar, deu todo desespero, o Thiago Silva viu e me levou para dentro do hotel para conhecer ele. Foi um momento que nem eu esperava. Chegamos lá ele tirou uma foto, foi super simpático - relembra Bruna.

O contato inicial fez com que Coutinho seguisse o fã clube criado pela jovem e a relação não só com o atleta, mas com a esposa dele, que também começou a acompanhar a página, estreitasse.

Nove dias depois, antes do duelo contra o Peru, pela terceira rodada da fase de grupos, na Neo Química Arena, Bruna teve outra oportunidade de estar perto da sua referência e, desde então, a ideia é sempre a mesma: estar perto do jogador toda as vezes que ele estiver em São Paulo.

Idolatria tem limite

Auxiliar de produção, Bruna ainda não decidiu a carreira que deseja seguir. O jornalismo e a área de perícia criminal são desconexas, mas ambas tem um espaço no coração da jovem.

A garota acompanha futebol antes da idolatria por Philippe Coutinho, é torcedora do Corinthians, mas garante que não mudaria de time caso a sua maior referência, por exemplo, um dia fosse contratado pelo Palmeiras.

- Tudo tem um certo limite. Até estar aqui (no CT do Palmeiras), ok, mas não, eu não mudaria de time. Eu acompanharia ele no Palmeiras, não deixaria de ter afeto, mas palmeirense não - respondeu Bruna.

Mesmo assim, a torcedora garante que atualmente acompanha bem mais Philippe Coutinho em relação ao seu time do coração.

- Coutinho 100%. Corinthians ficou um pouquinho de lado para eu acompanhar todo o processo dele - contou Bruna.

Sempre acompanhada da sua mãe, Elaine, a saga de Bruna até o terceiro contato com Philippe Coutinho só reforça a tese do que o próprio jogador acredita: ela sonhou e foi capaz de realizar tudo o que quis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos