Após novo recorde pela Seleção, Neymar se diz 'perseguido': 'Não sei o que faço para a galera respeitar'

·1 minuto de leitura


O atacante Neymar não mediu palavras após a vitória por 2 a 0 da Seleção Braisleira sobre o Peru, nesta quinta-feira (9), pela décima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Em entrevista à Rede Globo, o atacante, que marcou seu décimo-segundo gol na competição, queixou-se de "falta de respeito" diante do seu desempenho.

- Óbvio que o coletivo é o mais importante. Fico muito contente de ser goleador máximo de Eliminatórias, maior assistente pela Seleção e logo menos, se tudo caminhar bem, vai ser uma honra passar o Pelé. Estou muito feliz. Não sei mais o que eu faço para a galera respeitar - declarou, destacando sua bronca:

- Isso é normal, vem há muito tempo. Repórteres, comentaristas, outros também. Às vezes eu nem gosto mais de falar em entrevista, mas em momento importante eu venho aparecer. Todos os tipos. Deixo para a galera pensar um pouco - complementou.

O atacante também demonstrou solidariedade com Pelé, que se recupera de um tumor no cólon.

- Pelé, espero que se recupere logo, para continuar acompanhando a seleção. Espero que você saia dessa, sei que você é um guerreiro - declarou.

Neymar recebeu seu segundo cartão amarelo e não defenderá o Brasil contra a Venezuela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos