Após mudanças na CBDA, Joanna Maranhão e Felipe França trocam ofensas em rede social

No futebol os exemplos de brigas são muitos entre companheiros de time: Obina, Felipe Vizeu, Tevez, Romário são alguns dos principais exemplos

Após treta entre Joanna Maranhão e Felipe França, relembre outras brigas que deram o que falar

No futebol os exemplos de brigas são muitos entre companheiros de time: Obina, Felipe Vizeu, Tevez, Romário são alguns dos principais exemplos


Joanna Maranhão e Felipe França 'bateram boca' no Twitter na manhã desta quarta-feira, após as mudanças na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) que definiu que provas de 50m que nos estilos peito, costas e borboleta, que não fazem parte do quadro olímpico, sejam disputados em campeonatos infantis nessa temporada.

- Pior decisão possível. Incentivo à provas não olímpicas e especialização precoce (um de nossos maiores problemas) 🤦🏾‍♀️ Qual país estimula isso na base? NENHUM! - disse Joanna.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Felipe França, campeão Mundial dos 50 metros peito, que não é uma prova olímpica, rebateu a ex-nadadora.

- A maioria de medalha em mundiais são provas de 50 metros. Ao invés de ajudarem essas pessoas(que criticam) só atrapalham, afirmou o nadador.

Joanna, então, rebateu a afirmação de França chamando o nadador de 'burro'.

- Ah França, tu é tão burro que não entende que o método sumida tava concordando comigo. Tu é incapaz de desenvolver um raciocínio lógico, quanto mais entender o que é bom pra natação a longo prazo.

França também partiu para ofensas pessoais e, segundo ele, Joana, que sofreu assédio sexual na infância de um treinador, é incoerente na sua luta contra a pedofilia.

- E você entende o que é bom pra natação a longo prazo? Pra acabar que nem você, de atleta que é contra pedofilia, foi parar no programa da Xuxa, que quando mais nova fazia atos sexuais com crianças. Me poupe Joana, para de xingar os outros e cuida da sua família um pouco.

Joanna, então, perdeu a paciência e xingou França e o chamou de 'evangélico fundamentalista'.

Joanna postou mais um tuíte afirmando que expôs um membro da seleção, referindo-se à França, que não acreditava no fato dela ter sido abusada na infância.

Leia também