Após Justiça negar 'censura' de Gabigol à série da Globo, saiba o que foi exibido sobre ida a cassino

LANCE!
·4 minuto de leitura


O atacante do Flamengo Gabigol foi detido, no último dia 14, pela Polícia de São Paulo em um evento clandestino em um cassino com cerca de 200 pessoas. Homenageado na série "Predestinado", da plataforma Globoplay, Gabriel tentou barrar na Justiça que o caso polêmico fosse exibido no seriado. Entenda o que acontece no capítulo que mostra a ida de Gabi ao cassino.

+ Veja a tabela do Carioca e saiba os resultados da rodada

Gabigol flagrado em Cassino
Gabigol flagrado em Cassino

Gabigol foi detido pela Polícia em SP (Divulgação/ Polícia SP)

Na série, o episódio de cerca de 33 minutos dedica aproximadamente três minutos ao ocorrido no cassino, em São Paulo. Gabigol aparece sendo acompanhado por policias na operação no começo do capítulo e o tema só retorna nos últimos minutos. No entendimento da Justiça, não havia motivos para que não fosse exibido o conteúdo.

SAIBA O QUE ACONTECE NA SÉRIE

Pouco depois de exibir a temporada de Gabigol em 2020, a série aborda o caso no cassino. Primeiramente, é mostrado a forma com que os jornais cobriram o acontecimento. Em seguida, os comentaristas esportivos da Globo Grafite, Paulo César Vasconcellos e Petkovic falam sobre o flagrante e criticam a postura do artilheiro.

- O Gabriel olha para essa idolatria (como referência do Flamengo) e fala assim: "Tem mais é que me adorar mesmo, porque eu sou o cara". Não me surpreendeu o Gabriel ter sido pego em um lugar desse - diz Vasconcellos no episódio de "Predestinados", da Globoplay.

A série ainda colocou uma entrevista de Gabigol horas depois do ocorrido, no último dia 14, exibida no "Fantástico". Nela, Gabi se desculpa pelo erro. O sociólogo Ronaldo Helal também é entrevistado e comenta a situação do cassino. Não é mostrado nenhum comentário novo a cerca do fato ou nenhuma declaração do jogador.

ALÉM DO CASSINO: SÉRIE ABORDA OUTRAS POLÊMICAS

Antes disso, o episódio conta também sobre as críticas feitas por Gabigol após o título do Flamengo, no Brasileirão 2020. Quando ainda estava no Morumbi, o camisa 9 detonou o jornalistas como André Rizek, da Globo, o meia do Internacional Thiago Galhardo, que foi classificado como "moleque".

PEDIDO PARA BARRA EPISÓDIO

O Grupo Globo afirmou, em nota, que, dos 33 minutos e 16 segundos de duração do episódio final, apenas três minutos e trinta segundos são direcionados ao caso do cassino. De acordo com a assessoria de Gabigol, todos foram pegos de surpresa no último sábado ao descobrirem na internet que o assunto estaria no documentário.

A liminar da assessoria alegou questões contratuais, visto que, no entendimento da mesma, não estava acordada a inclusão do fato do cassino na série, que foi produzida ao longo do último ano e atualizada após a conquista do Campeonato Brasileiro 2020 pelo Flamengo.

Veja abaixo o posicionamento completo de Valdemir, pai de Gabigol:

Ser pai é orientar seus filhos, aconselha-los e buscar neles o melhor, sempre com transparência e dignidade. Venho aqui não parar amenizar os últimos acontecimentos, pois sei que foram errados, conversei com o Gabriel e vi nos olhos do meu filho, daquele mesmo menino de anos atrás, uma compreensão do erro que cometeu. E é isso que buscamos, o entendimento de nossos erros para que não sejam repetidos.

Criamos o filho para o mundo, mas damos a eles toda base de caráter e dignidade para enfrentar o mundo. Não posso me calar perante algumas injustiças que têm sido cometidas. Repito, errou, foi repreendido e pagará legalmente pelo que fez.

Mas há pessoas agindo de má fé, quebrando acordos, usando da imagem dele para se promover e ganhar audiência. Abri a porta da minha casa para um projeto grandioso, que nos trouxe o propósito de homenagear o Gabriel. Foram meses, semanas, horas dedicadas a isso, sempre muito solícito e presente. Nos emocionamos a cada episódio, minha esposa chorou, minha filha, a cada história que passamos juntos, que batalhamos para chegar até aqui. Mas fomos enganados, fomos traídos por conta de audiência e isso não podemos aceitar.

Batalhamos para criar nossos filhos da melhor forma, nos orgulhamos de sua carreira dentro de campo e a idolatria que ele genuinamente conquistou perante às crianças deste Brasil. Estaremos sempre juntos, aconselhando, conversando, mas jamais vamos aceitar e nos calar frente à injustiças.

Posicionamento oficial da Globo:

Predestinado’ é um mergulho na história e na origens do Gabriel Barbosa, o Gabigol. O documentário em formato de seriado retrata a vida e a carreira do jogador em ordem cronológica.

O quarto e ultimo episódio da série trata dos desafios de uma temporada marcada por três mudanças de treinadores, uma lesão séria, uma pandemia, e que terminou com mais um troféu nacional na galeria rubro-negra.

Dos 33 minutos e 16 segundos de duração do episódio, a ida de Gabigol ao cassino é contada em três minutos e trinta segundos, dos quais 50 segundos reproduzem trechos da entrevista com explicações do jogador ao Fantástico da última semana.

Como se sabe, o caso teve grande repercussão e sua abordagem em uma obra documental com características de entretenimento e jornalismo está em linha com os princípios editoriais do Grupo Globo.

Vista em seu conjunto, a série deu voz a Gabigol e sua família para contarem a história do jogador e a abordagem pontual e proporcional da ida ao cassino em nada elimina o caráter de homenagem a um ídolo que conseguiu transcender o futebol e conquistar popularidade entre adultos e crianças.​